Mulher paga faculdade com material reciclável e leva latinhas para formatura

Nenhum comentário
goo.gl/upqLMf | Natural do estado brasileiro da Paraíba, Luciene Gonçalves, de 35 anos, conseguiu cobrir os custos de sua graduação em Serviço Social, em uma faculdade particular no município de Sousa, com o dinheiro que arrecadou da venda de latinhas de alumínio. As filhas de Luciene ainda estão no Ensino Médio, no entanto, a paraibana deseja que sua determinação possa influenciá-las positivamente.

De acordo com Gonçalves, ela não perdia tempo com reclamações ou com os problemas da vida. Se algo precisa ser feito, devemos fazê-lo. "E eu sempre digo ao meu marido que não reclame, pois quem reclama não sai da lama", afirmou a sucateira. O marido, Pedro Filemon, também de 35 anos, ingressou no curso de Administração na mesma época que Luciene, depois que sua esposa insistiu para que ele participasse da seletiva.

"Eu tinha que ser alguém na vida, não ser só sucateira, mas ter um curso superior pra dar exemplo para as minhas filhas. Tem gente que trabalha em escritório e diz que não tem tempo para estudar. Eu trabalho dentro da sujeira e pra mim não faltou garra para terminar meus estudos. Tem gente que reclama de barriga cheia", afirmou Luciene.

A paraibana havia largado os estudos para poder trabalhar e ajudar sua família. Somente dez anos depois de ter terminado o ensino médio, é que Luciene conseguiu entrar para a faculdade. "Serviço Social foi feito pra mim. Eu gosto muito de ajudar as pessoas. E depois que entrei no curso e fiz estágios, tive a certeza de que aquilo foi feito para mim", concluiu.

São Vicente Agora David Silva/Alian Eventos

O pai de Luciene, que realiza sessões de hemodiálise três vezes por semana, quando ela estava próxima de terminar seu curso, ficou mais doente e a sucateira era a única que poderia acompanhá-lo. "Às vezes chegava na sala de aula chorando, mas também amigas, que foram como irmãs, me apoiaram. Essa foi a época mais difícil, pois ocorreu quando eu já estava fazendo meu trabalho de conclusão de curso", lembrou a paraibana.

Em seu baile de formatura, ela teve a ideia de fazer uma homenagem a seu marido, que abriu mão de participar da celebração. Luciene, no momento da entrada dos formandos, entrou carregando latinhas de alumínio em suas mãos, o que acabou emocionado os internautas quando as fotos da festa foram publicadas na internet. "Eu quis homenagear e confesso que estou um pouco surpresa com a repercussão que está tendo", contou Gonçalves.

Por Victor Melo
Fonte: www.meionorte.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!