Qual é a diferença entre bacharel em Direito e advogado? Por Caroline Sassatelli

Nenhum comentário
goo.gl/sdgkik | Cursar uma faculdade de Direito não fará com que você possa trabalhar automaticamente como advogado logo que se formar.

Ao contrário do que muita gente pensa, a graduação garante apenas que o aluno se torne bacharel na área, mas para advogar ainda é necessário alguns outros detalhes.

Mas, afinal, qual a diferença na atuação dessas duas profissões?

Bacharel em Direito


Todas as pessoas que se graduam em Direito se tornam bacharéis na área. Basta que você consiga seu diploma depois de, pelo menos, cinco anos de faculdade, provas, leitura (muita leitura mesmo) e pronto!

Apesar de haver uma dificuldade maior para entrar no mercado de trabalho, essa pessoa poderá atuar em algumas funções do mundo jurídico.

É possível, por exemplo, ser professor acadêmico e ministrar aulas em universidades e faculdades na área. Para isso, será necessário realizar um mestrado, doutorado ou, preferencialmente, pós-doutorado no campo desejado.

O bacharel também poderá atuar como correspondente jurídico auxiliando outros colegas ou escritórios em questões administrativas. Apesar de não poder atuar como advogado principal de um processo, ele poderá comparecer em audiências e em despachos pessoais com juízes e desembargadores.

Ainda, o graduado também pode se tornar um jurista e trabalhe se dedicando à área acadêmica e de estudos do universo jurídico. Já pensou ter um livro seu indicado na bibliografia de uma faculdade?

Por fim, é possível que o bacharel atue no setor público ao ser aprovado em concursos que não exijam o registro como advogado ou atuação prévia nessa função.

Advogado


Até 1994 era apenas necessário que o bacharel em Direito registrasse o seu diploma na  entidade de classe, ou seja, na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB, criada em 1930) para que ele já pudesse advogar. A partir daquele ano, porém, a instituição passou a exigir que todos aqueles que quisessem atuar como advogados (e que ainda não estivessem nessa área) prestassem uma prova.

Hoje o Exame da OAB é composto por duas fases, sendo a primeira geral (com 80 questões) e a segunda com foco em uma área do Direito escolhida pelo candidato (contendo uma peça processual e cinco questões dissertativas). Apenas passando nessa prova será possível advogar.

Como advogado é possível, além de fazer o que o bacharel em Direito faz, também trabalhar como defensor principal em processos judiciais, abrir escritórios ou tornar-se sócio (ou associado) de um e prestar concursos que exijam experiência prévia na atividade. Além disso, vale lembrar que, atualmente, é comum que pessoas que tenham sido aprovadas na OAB consigam emprego mais tranquilamente.

____________________________________________

Caroline Sassatelli
Jornalista, advogada e apaixonada por música, hambúrguer e por contar boas histórias. Acredita que a educação pode transformar vidas e realizar sonhos.
Fonte: querobolsa.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!