Juiz contraria pais Testemunhas de Jeová e autoriza transfusão de sangue em bebê

17 comentários
goo.gl/o1DVqW | A Justiça autorizou que um bebê recém-nascido prematuro receba transfusões sanguíneas , contrariando a vontade dos pais, que são adeptos à religião Testemunhas de Jeová, a qual veta o procedimento. A liminar foi deferida após a maternidade onde a criança está internada, em Goiânia, entrar com pedido.

De acordo com a ação, o bebê nasceu com pouco mais de 28 semanas, pesando apenas 1,2 kg. Ele está internado em um leito de UTI neonatal.

Relatório médico apresentado nos autos mostra que ele tem anemia e pode, "a qualquer momento", precisar de uma transfusão, uma vez que outros métodos não foram suficientes para fazê-lo apresentar alguma melhora.

Porém, apesar da situação do filho, os pais desautorizaram a transfusão, "sob o argumento de ofensa à fé religiosa por eles praticada".

Direito à vida


Em seu despacho, o juiz Clauber Costa Abreu disse que a decisão de liberar a transfusão de sangue contempla o direito à vida de uma pessoa ainda incapaz e que não pode responder por si só.

Juiz contraria pais Testemunhas de Jeová e autoriza transfusão de sangue para bebê prematuro internado em Goiânia — Foto: Reprodução

Ele evocou, nesse sentido, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que resguarda a premissa.

Além disso, o magistrado explicou que a medida não tende a negar a liberdade religiosa do casal, mas que, relativizando, "entre o direito à crença religiosa dos pais da criança e o direito desta de acesso à saúde e a vida, deve prevalecer a garantia ao último".

Por Sílvio Túlio
Fonte: g1 globo

17 comentários

  1. Apesar do Juiz demonstrar uma boa vontade em relação à vida do bebê, me pergunto: Qual raciocínio deve prevalecer,o de Deus ou do humano? Porque Deus é claro nas Escrituras Sagradas que os humanos devem se abster de sangue animal e isso se aplica ao sangue humano também então, Deus sabe mais sobre os humanos do que os próprios humanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo8/3/19 15:23

      Esse é o entendimento apenas para os testemunhas de jeová, então não está claro para todo o resto, que não vê problema em um procedimento médico de eficácia comprovada.

      Do ponto de vista do hospital, admitir esse posicionamento religioso é uma aposta, com sérias consequências legais. Também não poderiam simplesmente pisar em cima da fé dos pais. Daí a necessidade de um respaldo legal.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. A bíblia tbm fala, 'não tentara o senhor o teu Deus', a bíblia tbm fala que quem tem fé, pegará em serpentes e ela não os fará mal algum, nem por isso vejo ninguém brincando com elas.

      Excluir
    4. Mas comer carne de outros animais sangrando ninguém quer se abster né? ��

      Excluir
  2. há desrespeito em toda a questão ,os pais respondem pelo bebê e a base desta responsabilidade é bíblia as Tjs são plenos conhecedores da bíblia e não meros crentes ,a base desta contestação esta em Atos dos apóstolos 15:20 e tem tbm o artigo 15 se eu não me engano q nos garante o direito de escolher se aceitamos um procedimento ou não quer haja risco de morte ou não, temos direito a vida mais não temos obrigação de viver ,se o quadro de saúde do bebê é tão grave certamente ele morrerá de hemorragias ao receber a tal transfusão ,isto é patético ver a fé , a decisão e ate artigos da lei serem transgredido por causa de opiniões pessoais . se tais opiniões tem peso as demais tbm ,não vejo coerência nisto apenas abuso de autoridade .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. ,hummmm!!olha Eduardo a lealdade a Jeova deve estar acima de qualquer situação ,a saída não é transgredir os princípios bíblicos e sim apoiados lembre -se no armagedom a maior prova q todos vão enfrentar é a lealdade e obediência a Jeova

      Excluir
    3. Não sei se você sabe, mas o Estado é laico. E você só pode ser uma MERDA de pessoa para preferir deixar uma criança inocente morrer do que desobedecer a bíblia.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Eduardo o bebê é representado pelos pais e no armagedom a obediência dos pais poupará seus bebês

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Entendi a sua colocação. Vale ressaltar que haverá esperança de ressureição ao bebê, tinha esquecido esse detalhe. Estava muito sentimental

    ResponderExcluir
  6. Esperança essa que será conseguida por meio da obediência dos pais diante de Jeová

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!