Advogado paga R$ 29 mil de pensão atrasada em cinco anos para se livrar da prisão em MT

3 comentários
bit.ly/2GHwkTN | Um advogado pagou R$ 29 mil de pensão alimentícia atrasada em cinco anos para se livrar da prisão em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, na última semana. O pagamento foi depois a Justiça determinou a prisão dele a pedido da Defensoria Pública de Mato Grosso.

O processo judicial teve início em 2013 depois que o advogado descumpriu o acordo feito em 2007 com a ex-mulher para pagar 71,40% de um salário-mínimo por mês ao filho.

À época, o pai passou a reduzir o valor da pensão até parar de pagar.

Por diversas vezes, segundo a defensoria, ele pagava quantias para evitar que fosse preso.

O primeiro pedido de prisão contra o advogado foi feito em 2013. O segundo em junho de 2017, quando a dívida já somava R$ 18 mil. Já o terceiro foi feito em junho de 2018.

Pelo valor cobrado, o pagamento foi considerado uma vitória pelo órgão.

Fonte: g1 globo

3 comentários

  1. uma vergonha, ADVOGADO nao pagar 71,40% de um salário minimo para um filho?
    a justiça deveria condenar ele a uma pensão de no minimo 5 salarios minimos, mais assistencia medica-hospitalar odotologica, farmacia, escola, roupas e demais obrigações de um pai para um filho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá doido? A advocacia está falida kkkkkk

      Excluir

Agradecemos pelo seu comentário!