Acompanhe o novo site direitonews.com.br

Para você: os fatores emocionais do Cliente, o Advogado e a Advocacia (contemporânea)

4 comentários
bit.ly/2FO4VjC | Falar dos fatores emocionais é extrapolar a função do Advogado sem desvirtuar da jurídica elevada ao fator essencial para promover/administrar a Justiça (art. 133 da Constituição Federal de 1988).

“Art. 133. O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei.”

Conforme se posiciona o pensador/pesquisador Simon Sinek, no seu livro – Why? (Por que?), são as profundas motivações humanas que impulsionam a descoberta de um invento, o reconhecimento de um líder, a contratação de um profissional (https://www.youtube.com/watch?v=ayaO26BmkPk) .

Na Advocacia, esse posicionamento interno é perceptível, principalmente, quanto às questões emocionais que são o reflexo das relações humanas e familiares conflitantes.

Antes de procurar um Advogado, o Cliente passou por um processo interno pessoal/decisório influenciado pelas suas dúvidas, fatores emocionais que, resumidamente, podem ser:

  • reconhecimento do conflito – É a fase em que se sente o único ser que passa por aquela situação. É o suar frio das mãos. É o medo paralisante. É o momento da sensação de que está sozinho, sem saber, no futuro, o resultado;
  • instinto de defesa – O sentimento de auto preservação, proteção, motiva qualquer pessoa a procurar “os seus direitos”, por mais que reconheça os seus erros com repercussões jurídicas desfavoráveis. O ato de se defender faz parte da existência humana;
  • raiva – Este sentimento destrutivo, muitas vezes, é confundido com o anterior, considerando que é fomentado pela revolta do litígio provocando, ao mesmo tempo, a indignação;
  • realidade x fantasia pessoal – Conflito no próprio conflito. Em um momento, lampejo de realidade, há um choque desta com a fantasia do próprio Cliente que, involuntariamente, pensa: “o Autor está sendo enganado por terceiros”, “isto vai passar”, “tenho todas as provas” etc:

- Autor ENGANADO?! – Acredito que não, pois se há um Autor e o Cliente é o Réu, o primeiro quer, literalmente, algo que o Juiz pode conceder. Então... DEFENDA-SE!

- o processo irá acabar? Sim. Mas... o litígio só passa se, antes, for enfrentado, pois será julgado em face do Direito, análise dos fatos, alegações, fases jurídicas e outros fatores “desconhecidos” que influenciam no tempo da tramitação e resolução do processo

- ter provas não é garantia de ganho de causa, pois estas têm que ser apresentadas, analisadas e apreciadas pelo Juiz;

  • medo – Se perceber que os medos são seus e não de terceiros, que o Advogado tem a capacidade de percebê-los, analisá-los e propor caminhos jurídicos e não jurídicos viáveis para a solução do litígio ou tentar esta; há o avanço pessoal do Cliente proporcionando um resultado favorável;
  • insegurança – Quando se sente seguro, há o início de uma relação entre o Cliente e Advogado. A segurança proporciona o equilíbrio emocional gerador do bem estar e alívio, além do surgimento da ideia de um “futuro melhor”;
  • pertencimento na relação entre o Cliente e Advogado – É o acreditar na existência dos sentimentos, dificuldades que já ocorreram ou podem ocorrer, também, com o Advogado. É a configuração do pensamento em sintonia com o profissional. É sentir mais próximo deste. É perceber o sentimento de humanidade comum entre ambos. É o momento de similaridade entre o Cliente e Advogado.

Como diz Luis Rasquilha, Pesquisador e Pensador, no canal CBN Profissional do futuro (CBN- http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/246464/relatorio-do-forum-economico-mundial-aponta-habili.htm), no podcast disponível em 15 de fevereiro de 2019, o profissional de hoje e do futuro tem que se reinventar, pois não pode ser apenas um mero executor de tarefas.

Não se admite mais um profissional liberal sem ter a consciência dos fatores emocionais que, na sua maioria, principalmente no Direito de Família, são preponderantes nas decisões e posicionamentos dos clientes.

Portanto, o Advogado, ao levar em consideração os fatores emocionais do Cliente, com o foco deste, se tiver uma visão avançada desde o atendimento, antes, durante o processo judicial e após este, ajudando no foco de um trabalho jurídico mais eficiente, aproxima-se da realidade e proporciona uma atuação jurídica mais efetiva e saneadora dos conflitos sociais.

Como dizia o “mestre” Raulzito, “CARPINTEIRO DO UNIVERSO EU SOU”...

Boa leitura e avance.

Alan Dias - Advogado - Salvador/Bahia - alandiasadv@gmail.com

Leitura interessante:

Portal G1, 24/09/2018 - Jovens falam sobre dor psíquica

Vídeos interessantes:


Alan Dias
Advogado de Direito Civil, Direito de Família e com o foco da pessoa
Deve-se ter o foco do Ser Humano, pois este é o destinatário final do Direito. Contato: e-mail - alandiasadv@gmail.com
Fonte: alandiasadv.jusbrasil.com.br

4 comentários

  1. The paternalistic view puts a more grounded accentuation on the master judgment of the lawyer, which, joined with the emotional distance feasible for an expert, empowers the legal counselor to be the better judge of the correct result for this client. Assignment-land

    ResponderExcluir
  2. Once you have determined the purpose, you will need to do some research on topics that you find intriguing here https://superessay.org/buy-pre-written-blog-articles.html . Think about your life. What is it that interests you? Jot these subjects down.

    ResponderExcluir
  3. The paragraph should start with a topic sentence which states the point of the paragraph clearly. Usually this is the first sentence in the paragraph (although sometimes it can be the second sentence https://essaysprofessors.com/computer-science-essay.html , with the first being something that links it to the previous paragraph). A good way to plan an essay is to write out a list of your topic sentences. This will enable you to see how the argument develops and where extra ones are needed etc.

    ResponderExcluir
  4. Hello, thanks for sharing this creative idea. Frankly speaking, I do like the way the material presented here. By the way, the information which I found here will be useful for my pre written essays online.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!