Com apenas 20% da visão, bacharel em direito passa no exame da OAB: 'Olho avante e acima'

Nenhum comentário
bit.ly/2JGycQA | Uma doença degenerativa que fez o bacharel em direito Marion Frederico Bezerra ficar com apenas 20% da visão não impediu que ele corresse atrás dos seus sonhos. Depois de muita luta, persistência e ouvindo aulas jurídicas em um tablet para poder estudar, ele foi um dos aprovados no último exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Goiânia, e agora se orgulha de ser advogado.

De um dos olhos, Marion não enxerga nada. Porém, o pouco do outro olho foi o bastante para ele ver seu nome na lista que tanto esperava.

"Quando eu vi Marion [na lista], aí parece que você vai saindo do seu corpo assim. Falei meu bem, fui aprovado. E lágrimas começaram a escorrer assim, eu contive, sabe", recorda.

"Quando eu vou e olho assim, eu só olho avante e acima. E eu estou vendo muitas coisas boas, cara. Eu consigo enxergar", afirma.

Com apenas 20% da visão, bacharel em direito passa no exame da OAB em Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Para estudar e decorar todo o conteúdo da prova, ele ouvia aulas pela internet. Na hora da prova, ele contou com a ajuda de alguém muito especial, essencial para seu sucesso.

"Eu tinha uma ledora. Ela lia o enunciado para mim, eu elaborava as questões na cabeça, falava para ela e ela transcrevia para o cartão de respostas. [Se eu a encontrasse], daria um abraço nela e riria que ela foi a extensão do meu corpo", celebra.

Dentro de casa, o apoio da namorada, a vendedora Poliana Costa Marinho também foi fundamental. Ela conta que o companheiro tem várias qualidades que superam o problema de visão.

"O que me fez namorar com ele e ver que ele enxerga muito mais que muitas pessoas. Ele vê além, ele acredita, ele é determinado", elogia.

Por Sílvio Túlio e Teo Taveira, G1 GO
Fonte: g1 globo

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!