Caso Bettina: Conar julga representação contra Empiricus e pede suspensão de propaganda

Nenhum comentário
bit.ly/2JwgHSQ | Dois meses depois de ter aberto processo para avaliar a publicidade da empresa Empiricus, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) determinou a suspensão das peças publicitárias veiculadas pela companhia, além de ter advertido o anunciante. A decisão foi tomada nesta terça-feira, 21, durante reunião do Conselho, realizada em São Paulo.

O objeto do processo foi o vídeo estrelado por Bettina, que se apresentava como funcionária da Empiricus e que acabou virando meme nas redes sociais. Veiculado no YouTube, o comercial mostrava a jovem relatando que, graças aos serviços da Empiricus, conseguiu acumular um patrimônio de mais de R$ 1 milhão.

Questionada pela reportagem a respeito da decisão do Conar, a Empiricus informa que ” já havia retirado do ar, por livre e espontânea vontade, cinco dos seis anúncios objetos da representação do Conar” mas pondera que “a remoção foi feita por razões estratégicas de negócio e não por a empresa reconhecer qualquer irregularidade nas campanhas”. Na resposta, a Empiricus informa, ainda, que descontinuou, na manhã desta quarta-feira, 22, a única campanha remanescente.

Além das piadas, a publicidade também trouxe diversos problemas à Empiricus. A Fundação Procon São Paulo, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, anunciou no início de abril que multaria a empresa por publicidade enganosa. Segundo o Procon, a campanha desrespeita o artigo 37, §1º do Código de Defesa do Consumidor. “A afirmação da empresa de garantias de resultados de investimentos sob sua orientação, via movimentações financeiras no mercado variável de ações, demonstra-se enganosa e capaz de induzir o consumidor a erro”, disse a Fundação, em comunicado.
Após a repercussão negativa do comercial, a garota-propaganda – que também é funcionária da empresa – argumentou em algumas entrevistas concedidas à imprensa que não afirmou, nos vídeos publicitários, que não havia transformado suas economias iniciais (cerca de R$ 1500) em mais de R$ 1 milhão, como sugeririam os vídeos, mas que também havia realizado aportes financeiros que, ao longo do tempo, resultaram no patrimônio atual. A empresa chegou a fazer uma nova versão da campanha em que Bettina comenta as críticas recebidas por sua publicidade. Após a decisão do Conar, esse vídeo também foi retirado do ar.

Além do vídeo protagonizado por Bettina, o Conar também avaliou outras peças publicitárias da Empiricus que também usavam o mesmo mote: pessoas relatando que, com o material da companhia, conseguiriam acumular quantidades volumosas de dinheiro em pouco tempo. Também estão sustadas as peças intituladas “Dobre Seu Salário em Tempo Recorde”; “+ 251 Todos os Dias na Sua Conta”; “Receba todo mês R$1.823,53 de aluguel”; “Milionário com ações” e “O dobro ou nada”.

Pela determinação do Conselho de Ética do Conar, a Empiricus fica proibida de veicular o vídeo publicitário com Bettina e outros similares nas redes sociais e em qualquer outra plataforma de mídia.

Bárbara Sacchitiello
Fonte: www.meioemensagem.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!