Advogado que pediu emprego no semáforo é contratado e consegue pós-graduação

Nenhum comentário
bit.ly/2wObH3G | O advogado Wítalo de Sousa Cruz, 26 anos, que viralizou ao segurar faixa pedindo oportunidade de emprego na W3 Norte, foi contratado e atuará na assessoria jurídica da BP Incorporadora, empresa do ramo da construção civil que faz casas populares para o programa Minha Casa, Minha Vida.

Após a imagem de Wítalo vestindo terno ao lado da faixa circular pelas redes sociais na tarde da terça-feira da semana passada (04/06/2019), ele preencheu os dias seguintes com entrevistas de emprego em vários escritórios e empresas do Distrito Federal. Wítalo também teve as despesas pagas para participar de um seminário em Belo Horizonte e ganhou um curso da Escola da Magistratura do DF.

O presidente da Associação dos Magistrados do Distrito Federal (Amagis-DF), juiz Fábio Francisco Esteves, encontrou-se com o advogado após se sensibilizar com a situação. “Nós concedemos uma bolsa de especialização em direito civil e processo civil. O curso será totalmente gratuito, e ele sairá de lá especialista. A iniciativa se deu pelo cumprimento da função social da Escola da Magistratura, hoje referência na formação jurídica no DF, o que possibilitará ao Wítalo o aumento das chances para a sua colocação no mercado”, destacou Esteves.

Wítalo e o juiz Fábio Francisco Esteves

O jovem advogado se disse surpreso com a repercussão do caso e feliz pelo apoio recebido. Foram vários contatos de empresas interessadas para a marcação de entrevistas e muitas propostas de emprego. Ele acabou escolhendo a construtora, pois lá poderá atuar na área em que se formou e na qual possui experiência.

“As pessoas tiveram reações muito positivas e eu recebi apoio até de pessoas fora do DF. Várias empresas entraram em contato comigo, algumas disseram que bastava eu dizer ‘sim’ para ser contratado. Estou muito feliz e agora vou me dedicar ao novo trabalho e ao curso”, reforça Wítalo.

Formado pela Universidade Católica de Brasília (UCB) e aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) antes mesmo de terminar a faculdade, o jovem, de 26 anos, estagiou no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), na Defensoria Pública da União (DPU), na Câmara dos Deputados e no Conselho Federal de Medicina (CFM).

Sócio e diretor financeiro da empresa que ofereceu emprego ao advogado, Miguel Pantazis diz que a atitude do jovem diante do desemprego só reforça a vontade de trabalhar de Wítalo. “A gente entrou em contato com ele e o chamou para a entrevista. Ele tem um currículo muito bom, e era até estranho que alguém com aquela qualificação estivesse há tanto tempo desempregado. Ele vai atuar como assistente jurídico e já demonstrou estar bem-disposto”, diz o empresário.

FERNANDO CAIXETA
fernando.caixeta@metropoles.com
ISADORA TEIXEIRA
isadora.teixeira@metropoles.com
Fonte: www.metropoles.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!