“Morreu e só falta deitar” diz advogado de Najila sobre suposto estupro e agressão de Neymar

5 comentários
bit.ly/2X127oY | O quarto advogado da modelo Najila Trindade está tendo trabalho além do que ele esperava. O dr. Cosme Araújo, reuniu a imprensa para revelar algo assustador.

Na terça-feira, 18 de junho, ele revelou que pode pedir à delegada que investiga o caso uma acareação entre a jovem e o jogador Neymar, a quem ela acusa de estupro e agressão.

O advogado da modelo diz que falar sobre celular ou tablet não é o caso, o caso é sobre o que ocorreu dentro daquele quarto naquela noite de 15 de maio em Paris.

Ele também disse que o motivo de Najila Trindade não ter apresentado o celular, como solicitado pela polícia, foi o fato de que teria perdido o aparelho. “Eu disse inclusive que vou inovar. Vou peticionar, se for o caso, para se fazer uma acareação. Porque o que o povo brasileiro quer saber, o que o povo mundial quer saber é o que aconteceu entre quatro paredes. Ela disse onde ficou o celular, ou no carro do ex-advogado ou na casa onde ela esteve depois no dia que ela esteve aqui. Ela saiu para vir aqui prestar depoimento e quando saiu daqui ela foi levada para um hospital. Quando ela voltou, não teve mais acesso ao celular”, começou dizendo, Cosme.

Ainda no assunto, o advogado chocou a todos ao revelar informações sigilosas sobre o estado de saúde e psicológico da modelo, com palavras impactantes, Cosme afirmou que não é uma situação positiva, muito pelo contrário. “É de uma pessoa que já morreu, morreu e só falta deitar”, anunciou ele, em conversa com toda a imprensa, como informa a revista Caras.

“O celular que desapareceu eu não sei onde está, pois nem era advogado dela nessa situação. Posso confirmar que o aparelho que ela estava usando ontem, mas ela entregou o atual prontamente para fazer os devidos procedimentos”, comentou Cosme.

Na quinta-feira (13), após o depoimento do jogador Neymar na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, a promotora Flávia Cristina Merlini, do Enfrentamento à Violência Doméstica designada pelo Ministério Público de São Paulo para acompanhar o caso, afirmou que ele respondeu a todas as perguntas de maneira satisfatória e negou o crime de estupro.

Advogado de Najila Trindade (Foto: Reprodução)

Por Marcus Pessoa
Fonte: noamazonaseassim.com.br

5 comentários

  1. Tá bom companheiro que Deus te ilumine, se não perder a lanterna

    ResponderExcluir
  2. Acho justo a acareação. Meu ponto de vista. Sendo totalmente imparcial

    ResponderExcluir
  3. Senão, vejamos: chegamos a um ponto em que qualquer pessoa acusa outra de crime e isso basta, não existem garantias constitucionais, penais, presunção de inocência, alegar e provar etc, se o acusador for um(a) louca, alpinista social, sexo "frágil", ai, a "coisa" fica mais perigosa ainda. E há quem diga, que o livro "O Processo" se refere a uma situação absurda e alegórica. Para Najilla a VERDADE DOS FATOS está realmente morta e, a depender desse "colega", os dois irão enterra-la. Pobres tempos! Tristes tempos!

    ResponderExcluir
  4. Algo grave aconteceu. Nada do que aprendi, do que vivi, mostra outra coisa. Ela foi condenada, executada e cumpre pena dentro de sua solidão por ter mexido com alguém tão "importante", digamos, poderoso. Mas nada muda o fato de que algo muito grave aconteceu.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!