Polícia faz buscas e prende advogada por sumiço de cocaína em delegacia

Nenhum comentário
bit.ly/2WLulnu | A advogada Mary Stella Martins de Oliveira está presa desde sábado (15), suspeita de envolvimento no sumiço de 100 quilos de cocaína de dentro do 1º DP (Distrito Policial) de Aquidauana, distante 135 quilômetros de Campo Grande.

A defesa da advogada nega envolvimento no desaparecimento da droga, reclama que não teve acesso ao inquérito nem à argumentação para o decreto da prisão preventiva, válida por 30 dias.

Os 100 quilos de cocaína sumiram na semana passada. Na terça-feira (11), a casa da advogada foi revistada pela Polícia Civil, trabalho acompanhado pelo presidente da terceira subseção de Aquidauana da OAB/MS, Vinícius Mendonça de Britto.

O imóvel passou por nova vistoria no sábado (15), desta vez, a ação dos policiais teve a participação da Corregedoria da Polícia Civil, OAB e da defesa de Mary Stella. Nos dois dias, segundo Britto, nada foi encontrado no local.

Mary Stella foi presa no sábado e está isolada, na mesma delegacia onde os 100 quilos de droga estavam armazenados.

O advogado dela, Almiro Tamashiro Quelho, disse que a cliente irá prestar depoimento hoje e, somente após interrogatório, terá acesso à investigação da Polícia Civil.

Mary Stella atua na área criminal e, segundo o advogado, ela nega envolvimento no sumiço da droga e descarta que o crime tenha relação com algum cliente dela.

Vinícius Britto disse que a OAB instaurou inquérito para acompanhar o caso e avaliar se houve infração ética.

Furto – a Corregedoria da PC instaurou inquérito para apurar o sumiço da droga e se há participação de algum policial no caso.

Em nota, a Polícia Civil informou que, o furto ocorreu mediante escalada e arrobamento, mas não descartou a participação de servidores da delegacia. "Caso se confirme qualquer colaboração por parte de servidor policial civil na prática delituosa, serão instaurados procedimentos administrativos conforme previsão na legislação vigente".

No Diário Oficial de hoje, consta a remoção do então titular da delegacia de Aquidauana, Eder Oliveira Moraes para Selvíria, região leste do Estado. Ele terá 10 dias a contar de hoje para providenciar a mudança. Enquanto isso, quem assume é o adjunto Wilkson Vasco Francisco Lima, atual responsável pela investigação do sumiço da droga.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, as remoções em várias cidades estavam programadas antes mesmo dos fatos e ocorrem para adequação administrativa e no interesse da administração.

*(Foto meramente ilustrativa: reprodução Internet)

Silvia Frias
Fonte: www.campograndenews.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!