Advogado é flagrado em presídio de segurança máxima do Ceará com bilhete para chefe de facção

Via @diariodonordeste | O advogado Júlio César e Silva Barbosa foi detido no fim da tarde desta quarta-feira (15) na Unidade Prisional de Segurança Máxima do Ceará, em Aquiraz, sob suspeita de tentar entregar um bilhete ao detento Paulo Henrique Oliveira dos Santos, 31, o ´Sassá´, que é apontado pelas autoridades como um dos chefes no Ceará de uma organização criminosa carioca. A reportagem apurou que na saída do atendimento ao detento, o advogado se recusou a mostrar o papel. 

Ao ser interpelado pelos agentes, ele teria ameaçado o diretor da unidade e agido com violência. Júlio César recebeu voz de prisão e foi detido por policiais penais da Segurança Máxima. Ao ser colocado na viatura, ele quebrou parte do xadrez.

Ele e o detento foram levados para a Draco, em Fortaleza. Procurada pela reportagem a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) confirmou o caso e disse que o advogado quis repassar informações ao detento e, ao ser questionado pelo diretor da unidade, tentou agredir o gestor do presídio fisicamente.

"Foi contido pelos policiais penais de plantão e levado a uma viatura para ser conduzido a Delegacia. Ao entrar no veículo, o advogado quebrou a porta do equipamento cubículo e resistiu a prisão em flagrante" - SAP

A reportagem procurou a Polícia Civil e a Ordem dos Advogados do Brasil Secção Ceará. No entanto, até a publicação desta reportagem as instituições não se pronunciaram.

QUEM É 'SASSÁ'

Paulo Henrique fugiu do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) em 2008 juntamente com seu principal comparsa, o assaltante de bancos e sequestrador Alexandre Ribeiro de Souza, o ´Alex Gardenal´.

Dois anos depois ele foi preso novamente. A captura aconteceu enquanto 'Sassá' estava em sua residência, em Aracaju. Já em 2021, A Polícia Civil cumpriu novamente mandado de prisão contra Paulo. 

Conforme a SSPDS, ele vinha comandando esquema de tráfico de drogas mesmo dentro de uma penitenciária de Pernambuco. Logo após ser descoberto, o preso foi transferido para o Ceará. Quando a unidade prisional estadual de Segurança Máxima foi inaugurada, 'Sassá' foi um dos primeiros a ser levado ao novo equipamento.

CPPL IV

Em 2019, um caso similar aconteceu na saída da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV), em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. O advogado Alaor Patrício Júnior foi detido em flagrante, em posse de quase 20 bilhetes contendo mensagens de integrantes de organizações criminosas.

Alaor tinha se encontrado com quatro detentos do prédio e disse em depoimento, já na delegacia, que foi obrigado a entregar os bilhetes "pois teme por sua vida" e que não poderia dizer às autoridades quem vinha o ameaçando.

Fonte: Diário do Nordeste

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima