Governo permite que ministros com imóvel usem apartamento funcional

Via @metropoles | O presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou nesta quarta-feira (29/12) uma portaria que permite a ministros de Estado e o Advogado-Geral da União usarem imóvel funcional da Presidência da República mesmo se já forem proprietários ou cessionários de imóvel residencial.

A portaria impede que servidores que tenham imóvel em seu nome ou dos cônjuges ou companheiros tenham direito ao uso, mas coloca ministros como exceção à regra.

O normativo, da Secretaria-Geral da Presidência, estabelece critérios para utilização de imóveis funcionais da Presidência, com um compilado de normas já existentes, e trata da ordem de atendimento, critérios de desempate e outras disposições para usufruto do benefício.

A prioridade para ocupação dos imóveis funcionais da Presidência é a seguinte:

1. ministros de Estado;

2. ocupantes de cargo de Natureza Especial na Presidência da República; e

3. ocupantes de cargos em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores, níveis 6, 5 e 4, em órgãos da Presidência da República.

Como critério de desempate, entre ocupantes de mesmo nível hierárquico, terá prioridade o servidor que:

1. tiver protocolado a solicitação há mais tempo;

2. possuir maior tempo de serviço no cargo atual;

3. possuir maior número de dependentes em sua companhia; e

4. tiver maior idade.

Não poderão fazer uso dos imóveis aqueles que já estiverem ocupando outro imóvel funcional, receberem auxílio-moradia ou que estiverem devendo qualquer valor à União em decorrência de utilização anterior desses espaços.

Quem usufruir de imóvel funcional deve pagar a taxa de condomínio, serviços de manutenção, além de gás, água e energia elétrica e dos tributos e taxas.

A portaria foi publicada na edição desta quarta-feira (29/12) do Diário Oficial da União (DOU). Veja a íntegra:

Portaria sobre regra para u... by Metropoles

Fonte: metropoles.com

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima