Candidata se joga de prédio durante realização da prova da OAB em SP

Via @yahoonoticias | Uma mulher atirou-se da janela durante a realização da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Sorocaba, no interior de São Paulo. A identidade da vítima não foi revelada.

A OAB Sorocaba confirmou o episódio e explicou que a candidata, por sorte, não sofreu ferimentos graves. Ela caiu sobre um telhado, logo abaixo do local de onde se jogou.

Presidente do órgão na cidade paulista, Márcio Leme relatou, em contato com a reportagem do Yahoo!, que o caso aconteceu no segundo andar do prédio do Colégio Objetivo.

Por volta das 12h45, quinze minutos antes do horário de início da prova, as instruções estavam sendo lidas quando a mulher levantou de sua cadeira e andou em direção à janela.

Aparentando muito nervosismo, tirou outras cadeiras do caminho, forçou a abertura da janela e se jogou.

Ainda de acordo com Leme, a vítima manteve-se consciente durante todo o período de resgate, que, por acontecer em um local de difícil acesso, demorou mais do que o esperado.

Funcionários mantinham contato verbal com a mulher, para impedir que ela apagasse. Após momentos de tensão, uma equipe dos bombeiros conseguiu retirá-la do telhado com a ajuda de uma escada.

A mulher foi encaminhada para um hospital da região, mas passa bem. Examinada, não teve fraturas ou lesões graves diagnosticadas e seria liberada ainda durante o domingo.

OAB manifesta apoio

O episódio gerou uma série de críticas nas redes sociais à pressão causada nos candidatos pela realização da prova da OAB. Márcio Leme solidarizou-se com a vítima.

“Nos solidarizamos com a candidata. O episódio revela para os demais candidatos a necessidade de se preparar não só com estudo, mas também com o estado emocional. É preciso lidar com eventuais frustrações e com a pressão. É um momento de intensa cobrança, precisamos cuidar da saúde mental dos nossos candidatos”, declarou.

Fonte: br.noticias.yahoo.com

33/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

  1. Infelizmente não houve esse cuidado com quem estava na sala e presenciou toda situação! Mostrou se um despreparo e falta de humanidade! Apenas após meia hora do início da prova apareceu funcionária da FGV dizendo que quem não quisesse fazer a prova poderia entregar e teria a isenção na próxima, mas que teria que permanecer até as 15 hs, a veracidade é que infelizmente não se teve humanidade com as pessoas que estavam na sala. Triste atitude em um momento delicado, que prejudicou a todos que estavam na sala, nem sequer houve troca da sala,ficamos em uma sala com cacos de vidro. Essa é a condição ideal ,me perdoe mas não houve uma empatia com a fiscal da sala e com os demais candidatos que estavam na sala, essa é minha opinião , pois foi assim que me senti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Faço das suas palavras as minhas, fomos obrigados a decidir em questão de minutos se fariamos ou não a prova. Depois de longos meses de estudos, pagamento de taxas, cursinhos, compra de livros para no dia da prova passar por esse desrrespeito por parte da instituição, que se mostrou não ter o minimo de preparo para o ocorrido. Depois ficam postando nas redes sociais mensagens querendo aparentar que aos colegas que se encontravam na sala foi dado todo apoio necessário, mentira, fomos forçados a permanecer dentro da sala até 3 hrs de prova, e os q optaram pela realização tiveram que fazer uma prova ouvindo gente chorar, olhando pra uma janela toda quebrada e lembrando da cena. Não tiveram preocupação nem de nos alocar em outra sala. A candidata ja entrou na sala psicologicamente desestruturada. Seus pertences como celular não ficaram como os meus, dentro de um saquinho plastico, pq ela "causou" contrariando a ordem da fiscal. Lamento muito, e fica aqui registrada minha indignação.

      Excluir
  2. Solidariedade é uma coisa que a FGV não tem com nós.....e nem respeito, porque só nosso curso tem que fazer uma prova dessas já não basta 5 anos de faculdade provas e mais provas... Essa prova de domingo foi orrivel se ela se jogou antes da prova imagina o que teria feito se tivesse passado por questões simplesmente fora do contesto....isso tem que acabar não estamos fazendo concurso para magistratura onde um juiz já saí ganhando seus 30mil de salário...Qual a discriminação com o curso de Direito que tem que passar por esse tipo de prova que acaba com nosso psicológico? Que destrói sonho volto a disser já não basta 5 ano de estudo mais o TCC?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prova da OAB tbem deveria ter a prova de português para os futuros advogados, afinal, um bom português é fundamental na redação das peças processuais, não acham?!

      Excluir
    2. Mas tu escreve tudo errado e ainda acha q não tem q fazer prova?

      Excluir
    3. Nóis tudu sabi e que fáis, vamu paçar i adivoga.

      Excluir
    4. Deus do céu, essa menina estudou por 5anos mesmo? Passada

      Excluir
    5. Foi o que notei, q "portugueis " é este minha gente!!!

      Excluir
    6. Aulas de Português são eletivas no curso?

      Excluir
  3. Concordo com a Fabiana Pereira, mas uma pessoa com curso superior escrever orrivel é simplesmente horrível!!!

    ResponderExcluir
  4. Fabiana Pereira é a prova viva de que é necessária uma prova no final do curso. Tudo bem, não só no direito, como na medicina, na engenharia, na psicologia e demais áreas.
    Acho que o aluno poderia escolher no mínimo 3 matérias, faria a prova e advogaria apenas nessas três escolhidas. Se quisesse advogar em outra, faria outra prova para essa... seria mais justo, temos excelentes doutrinadores de civil que não sabem nada de, por exemplo, direito ambiental! É normal isso.
    Agora, visto o relato acima, acredito que deveria ter uma parte da prova dedicada ao português básico...

    ResponderExcluir
  5. De acordo com um texto acima, era bom ter prova de português tambem. Escrever horrível sem h é triste. Sem contar as vírgulas e pontos. Comeram todos. É a geracão pátria educadora do PT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PT valorizou a educação ! Esao os Minions que se formam em direito e já se acham da elite ! Vcs que estão aí fazendo concurso dependem muito de um governo e estado forte ! São uns coitados que se acham elite ! Pobre de direita kkk

      Excluir
  6. Talvez tenha sido um erro do próprio teclado.
    Digitar ou teclar no computador, não é como escrever com lápis em um papel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc jah passou? se ta aki eh pq tomou bomba.

      Excluir
    2. Unknown estava até indo bem, mas na hora que você começou a colocar política no meio defendendo o PT dizendo que valorizou a educação, aí já é demais. Não gostar do governo atual é um direito e convicções de cada um. Agora, defender o governo petista é uma aberração. Memória fraca. Ou vc vive em Marte ou esteve totalmente desconectada da realidade do Brasil.

      Excluir
  7. Calma aí pessoal, estamos falando da FGV. Agora vcs ficam taxando a Fabiana?
    Tem que criticar é a FGV que massacrou a galera no enxame, não percam o foco porra!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. da próxima vc estuda em uma faculdade melhor que vc passa.

      Excluir
    2. Massacrou a galera no “ enxame” amg?

      Excluir
  8. não da pra faze mais essa prova...a fgv eh cruel com nos sou de barretos e sei q n precisa de prova nenhuma pra advogar e facil demais quase zerei a prova tnc marcelo me levou pra fazer a prova e o caique foi meu mascote.
    att

    ResponderExcluir
  9. Meus Deus q,que ensino superior é esse?

    Que povo sem noção da escrita.
    Erros grotescos.
    Tá feio a coisa.

    ResponderExcluir
  10. Uma pessoa capaz de fazer isso não está apta para o exercício da profissão.

    ResponderExcluir
  11. Deveria haver prova para todos os cursos!!! Porém, deveria ser disponibilizado ensino público, fundamental e médio de qualidade, até para minimizar essa questão acima, da moça que desandou no português, isso é falha da educação de base recebida (que, não obstante, pode até ter vindo de uma particular ruim, é bem verdade, ainda que com um pouco menos de chance). Mas sim, as particulares também tem que ter muita responsabilidade! Assusta um português nesses moldes, tenho também vontade de lascar o pau pesado, mas vai saber o quanto a moça já não lutou para ter alcançado o curso superior. Porém, ainda assim, mesmo com essa conquista, se mostra urgente que considere mais estudo, leitura, etc. Estudei em escola privada BOA e foi lá que construí meu português, entrei também numa faculdade privada boa e passei no primeiro exame da Ordem, mas nem todo mundo vive essa realidade. Tudo bem que, quanto ao idioma, a pessoa também precisa enxergar suas deficiências e melhorar a escrita, pois há muitas aulas onlines de português gratuitas acessíveis a todos, e com elas a possibilidade de se escrever melhor, pois o advogado vive
    praticamente da escrita e através dela pode ganhar ou perder uma causa para seu cliente e assim, auxiliar ou ferrar uma vida! Acho tudo errado nesse país: falando do PT, este ficou quase quatro mandatos presidenciais no comando do país, possibilitando ingresso dos menos favorecidos ao ensino superior, mas e daí, se quando a pessoa chega lá em cima muitas vezes não acompanha e não consegue se manter na profissão porque de base teve uma educação medíocre (ou pior, se mantém, fazendo besteiras e prejudicando os outros)? Por outro lado, já se vão alguns anos do atual governo, que também precisava ter investido mais em educação (tudo bem que teve a pandemia, etc.,) mas no final, o que fica, é que está tudo muito difícil para a Senhora Dona Educação. Estado forte não é estado invasivo em tudo, mas no que tange à educação, o Estado deveria assumir sua parcela, mas assumir DIREITO, deveria ser a prioridade de qualquer governo e no caso do Brasil não é. Voltando ao tópico, ao menos a mudança de sala deveria ter sido proporcionada aos candidatos, descaso. Se virasse, FGV! E ser advogado é viver sob pressão, infelizmente, e não é também para todo mundo. O emocional precisa ser trabalhado, tem que buscar isso, não é fácil, não mesmo. Tenho pena da candidata, força e luz para ela para dar a volta por cima, que consiga fazer do limão uma limonada.

    ResponderExcluir
  12. Há juiz que fala conja kkk E pessoal do direito se vcs querem abolir a prova tem que criticar a OAB, ok? A FGC foi contratada...
    Se forem criticar a dificuldade aí sim é com a banca kkkkkk
    E pessoal estudem que vcs conseguem , até o Moro conseguiu poxa..


    ResponderExcluir
  13. Neste país,tudo que não presta é QI mas os que se esforçam para manter siglas como OAB se lascam, bando de sacripantas!

    ResponderExcluir
  14. Uma coisa é certa. Não vejo o exame como prova para avaliar o desempenho do candidato à vir ser um bom ou mau profissional. Conheço advogados que mal conseguem iniciar uma petição! Eu não entendo o porque de só o direito exigir o exame. Quanto ao português realmente inadimissivel os erros. Gente! É muito dinheiro em jogo. São muitos cursos que ganham muito! Não vamos julgar a atitude da jovem e de tantos outros. Se a ordem exige o exame, nada mais resta a fazer se quiser ser advogado. Acho o valor injusto. A forma como se dá é injusta. Mas, fazer o que? Enfrentar com garra e estudar. Independente da faculdade ser boa ou ruim, hoje existem excelentes cursos, a internet está aí para facilitar. Boa sorte para todos. E... Nada a ver envolver política no assunto.

    ResponderExcluir
  15. Eu, mesmo já presenciei uma pessoa travar e ter que sair de maca.
    E só uma prova, se reprovar faz de novo estuda mais.Tenha calma que dá tudo certo, vc e capaz de ser o que vc quiser as batalhas não São escrita só de vitorias mas o importante é vencer a
    guerra. ...PAZ E TOLERANCIA E QUE O MUNDO PRECISA.
    .

    ResponderExcluir
  16. Prova maldita! Cambada de homens feios e gananciosos engravatados que redigem as respostas depois das provas. Nojo. Só Deus sabe o que é essa prova. Compreendo perfeitamente o desespero dessa candidata. Essa prova é um crime contra os estudantes de Direito!!!! Aviltante é essa prova! A OAB só emite essa notinha ridícula?

    ResponderExcluir
  17. Most of the universities in Australia these days have become rigid with the guidelines of academic writing. Students have to keep a lot of specifications in mind, such as formatting, referencing, word count, writing style, etc. That’s the reason students are now taking Academic Writing Help to get their papers composed as per the specifications given by the university.

    ResponderExcluir
  18. Thank you for sharing such an informative news.
    Often due to high competition and rapid changes in types and writing structure of an essay, many students face problem. But we provide top-notch quality assistance when students search for Essay Help

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima