OAB 1ª fase: o segredo da aprovação é estudar apenas 9 matérias com estratégia e um método de memorização

Via @papodeoabeiro | Durante meus estudos, ouvindo a experiência de outros colegas, e depois de iniciar meus treinamentos e mentoria de OABeiros, percebi que o problema da maioria dos estudantes reprovados está no fato de tentarem estudar toda a matéria do edital e do jeito tradicional.

O segredo da aprovação, no entanto, está em adotar uma estratégia, um plano, claro e direcionado, através do qual o OABeiro saiba o que realmente precisa estudar e aplique um método que o auxilie na memorização desse conteúdo selecionado.

Não adianta estudar muito, mas estudar errado. Uma coisa é a complexidade da tarefa, outra é o esforço a ser empregado. Muitos se enganam que estudar por horas é receita de aprovação, mas não é. 

Estudar para a OAB demanda um plano. Não se estuda as 17 matérias, tão pouco de forma aleatória, sem clareza, sem direção… isso não funciona. Ficar por aí tentando buscar mil soluções, centenas de materiais e ouvindo dezenas de vozes falando sobre esse mesmo assunto é o mesmo que procurar confusão, ansiedade e, consequentemente, a reprovação.

Sendo assim, ouça o que tenho a te ensinar, a partir da minha própria experiência, de quem saiu do lugar onde você está hoje e chegou no lugar que você quer chegar, que é ver o nome na lista definitiva de aprovados no Exame de Ordem.

A sua capacidade de compreender e a sua disposição em se comprometer com esse plano, é o que vai indicar a sua chance de sair vitorioso ao final dessa busca pela sua aprovação no Exame.

Neste artigo eu vou te entregar toda a minha experiência, tudo o que sei, tudo que dediquei tempo testando, executando, mudando o plano, até encontrar aquilo que daria certo.

Lembre-se: você já vai economizar muito tempo e energia pegando pronto todo o plano que me levou da graduação direto para a lista de aprovados da OAB. APROVEITE!

Então vamos lá: Qual a estratégia para que você seja aprovado rápido na primeira fase do Exame da OAB? Se preferir, pode assistir a estas aulas gratuitas que preparei durante “O Mapa da Aprovação” e estão disponíveis aqui.

Antes de tudo você precisa fazer uma análise da banca, a FGV tem um padrão, tem um jeitinho todo dela de elaborar as questões, de escolher os temas, de criar pegadinhas e de, inclusive, repetir assuntos.

Mais do que 90% das questões das 9 matérias eleitas podem ser respondidas com texto de lei ou de súmula e, compreendendo que a banca já nos dá um padrão a seguir, agora precisamos definir, com base nesse parâmetro, onde o foco deve estar.

Não adianta querer abraçar o mundo com as pernas e, sério, isso nem é necessário. A banca, as estatísticas e os números, nesse caso, servirão de bússola para minha estratégia. Vejamos:

Adotando a minha estratégia, você só vai estudar as matérias cujo peso é muito significativo para a sua aprovação. Vejamos quais são as 9 matérias que elegi para os estudos:

Ética – esta é a matéria mais importante e mais fácil de estudar, pesa 8;

Direito Constitucional - pesa 7;

Direito Civil - pesa 7;

Processo Civil - pesa 7;

Direito Penal - pesa 6;

Processo Penal - pesa 6;

Direito do Trabalho - pesa 6;

Processo do Trabalho - pesa 5;

Direito Tributário – esta é a matéria mais útil a ser escolhida entre as que têm peso 5, para finalizarmos.

Calma! Não pira ainda por achar que será muito negligente da sua parte ignorar – isso mesmo IGNORAR SOLENEMENTE – as demais 8 matérias. Acompanha aqui o raciocínio e os números.

As 17 matérias do edital correspondem a 80 questões - Em termos percentuais, 100% da prova.

As 9 matérias eleitas correspondem a 57 questões, ou seja, a 71,25% da prova.

Já as 8 matérias ignoradas correspondem a apenas 23 questões, míseros 28,75% da prova.

Agora visualize o esforço que você faria estudando tudo para garantir tão pouco e deixando de se dedicar aquilo que realmente pode custar sua aprovação:

Estudar para 9 matérias por 48 dias te garante mais de 5 dias de estudo por matéria;

Já estudar para todas as 17 matérias por 48 dias te renderia pouco mais de 2 dias dedicados a cada uma.

Ou seja, estudando apenas as 9 matérias eleitas você estará focando naquilo que, embora seja bem menos da metade da matéria, representa a esmagadora maioria da prova. Percebe?

Imagina dividir os dias de estudo de ética com ECA. Estudar 2 dias para uma e 2 dias para a outra, sendo que uma pode te garantir 8 pontos e a outra somente 2? Não é nada inteligente isso!

E por que digo que essas 9 matérias eleitas representam menos da metade da matéria? Porque as 8 matérias ignoradas tem um conteúdo tão extenso e tão indefinido que nem conseguimos visualizar por onde começar e onde está seu fim. Você sabe quantos livros de filosofia do Direito existem? Quantos são os tratados internacionais? Já viu as infinidades de leis esparsas que você precisaria identificar para estudar Direito empresarial e Direito administrativo?

Daí você pode ainda não estar convencido dos meus argumentos e me perguntar: mas então eu vou errar todas as outras questões das 8 matérias ignoradas?vClaro que não! Óbvio que você é capaz de ganhar algumas questões das outras 8 matérias usando técnicas de eliminação de alternativas:

 1.   eliminar alternativas esdrúxulas;

2.   abusar do seu raciocínio jurídico;

3.   forçar a recuperação de memória;

4. ligar o alerta diante de palavras absolutas como nunca, sempre, em nenhuma hipótese, sem exceção, etc

5.   recorrer aos princípios do direito e ao bom senso;

6.   fazer uso do seu conhecimento acumulado ao longo da graduação.

Ademais, não perca isso de vista: você não vai estudar para gabaritar a prova, afinal, no Exame da OAB não tem concorrência e você só precisa de 40 pontos para ser aprovado e com essa estratégia de estudos você é capaz de fazer 50 pontos, tranquilamente, sem precisar ficar contando com anulação para passar.

Agora, ainda assim, mesmo estudando apenas as 9 matérias eleitas, é impossível ver todo o conteúdo delas. Nesse caso, então, você precisa dar um zoom, aproximar ainda mais seu foco, olhando para aquilo que certamente será cobrado, mas consciente de que há o risco de cair questões cujo fundamento você nunca viu na vida. Mas lembra do que eu disse antes? Você não vai estudar pra gabaritar, você vai estudar pra passar.

Na época dos meus estudos, pensando estrategicamente, eu fiz um levantamento dos artigos e dos temas a eles relacionados que mais caem nos Exames da OAB, desde o primeiro. E foi assim que cheguei a elaborar tabelas que apontam o grau de incidência dos artigos dessas 9 matérias.

Através dessas tabelas você consegue dar um super foco no que realmente importa, afinal, elas nos proporcionam a visualização, de plano, de tudo que é possível cair, e mais, de tudo o que muito provavelmente vai cair. Entenda melhor minha estratégia através desta aula aqui.

Sabendo o que estudar - só os artigos mais importantes das 9 matérias eleitas - você agora precisa organizar seu material e seu tempo daqui até o XXXV Exame que vai acontecer no dia 03/07. Portanto, iniciando seus estudos no dia 16/05 você terá 48 dias para estudar. 

Para tal, mesmo a organização das atividades do seu treinamento não podem ser sem estratégia. A distribuição do conteúdo deve ter em vista o objetivo final que é gerar o máximo de memorização, do máximo de conteúdo, ao expor o estudante repetidamente à matéria.

No método de estudo e revisão ativos você não fica sentado, como tradicionalmente, ouvindo alguém te contar teorias, mas se põe de forma ativa, ao mesmo tempo estudando e revisando o conteúdo através de questões, em verdadeiro treinamento prático e aplicado. Eu explico bem esse método através desta outra aula aqui.

A máxima da estratégia e do método que adotei para minha própria aprovação e que agora ensino é a seguinte: QUEM REPETE, DECORA. QUEM DECORA, LEMBRA. QUEM LEMBRA, ACERTA. QUEM ACERTA, PASSA.

Assim, para conseguir acertar os pontos que você precisa para ser aprovado, você deve decorar o conteúdo e isso você só consegue através de repetição. Então, na hora de preparar seu material, as questões devem estar dispostas por matéria, divididas por temas e distribuídas ao longo do seu cronograma de forma que te leve a repetição diária e também inclua revisões semanais.

Se você tiver alguma dúvida, é só me procurar no meu instagram @papodeoabeiro pois será um prazer te ajudar.


0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima