“Enquanto não for preso, vou continuar angustiada”, diz jovem atacada por homem na rua

enquanto nao preso continuar angustiada jovem atacada
Via @metropoles | A jovem de 18 anos atacada na rua por um homem, na Colônia Agrícola Samambaia (DF), conta que ficou traumatizada após o crime e que continuará a sentir medo enquanto o criminoso estiver solto.

A vítima, que não terá a identidade divulgada por motivo de segurança, foi atacada por um motociclista nessa terça-feira (1º/8). O criminoso tentou tirar a roupa dela; então, a jovem gritou por socorro, e o suspeito fugiu.

Imagens de câmeras de segurança da região gravaram o momento da abordagem à vítima, no meio da rua. Ao Metrópoles ela relatou que o sentimento de insegurança se tornou constante. “Enquanto ele não for preso, vou continuar com essa angústia. Tenho muito medo de ele continuar a me perseguir”, desabafou.

A vítima ainda disse acreditar que teria sofrido “algo pior” se não tivesse reagido. “Ele poderia ter me matado para não deixar rastros do que queria fazer”, completou.

Sobre o sensação de segurança no bairro, em Vicente Pires, a vítima criticou a falta de policiamento: “Só aparecem aqui quando acontecem casos pontuais; episódios de homens batendo em mulheres, roubos”.

Até a mais recente atualização desta reportagem, o criminoso não havia sido identificado. Quem tiver informações sobre ele deve ligar para o telefone 197 ou fazer denúncia pelo site da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O anonimato é garantido.

Assista ao momento do ataque:


Na hora do crime, a jovem voltava do trabalho. Ao andar pela rua, ela percebeu quando uma motocicleta começou a segui-la. Pouco depois de ouvir sons de passos, o criminoso a abordou.

Depois de agarrar a vítima por trás, o motociclista tentou tapar a boca dela. Em seguida, tentou tirar a roupa da jovem. Ele percebeu que uma pessoa caminhava na rua, perto deles, e “afrouxou” as mãos. Nesse momento, a vítima conseguiu fugir.

O criminoso chegou a arranhar as nádegas da jovem e não levou nenhum bem pessoal da vítima.

Fonte: metropoles.com

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima