Traficantes armados tentam matar juíza durante audiência de custódia; vídeo

Nenhum comentário
goo.gl/KYna58 | Muitos brasileiros questionam a violência crescente no país, que está saindo das ruas e entrando nas casas, escolas e agora, nos tribunais. No Rio Grande do Sul, na cidade de Marau, no norte gaúcho, bandidos invadiram uma audiência de custódia, que julgava um traficante de drogas, para atacar a juíza responsável pelo caso e libertar o acusado.

Por sorte, um policial, Ivan Bernardi, que é inspetor da Polícia Civil, consegue reagir a tempo e salvar todos que estavam no local. O caso aconteceu no dia (15). Na internet, os comentários eram de que por sorte o oficial estava bem preparado e armado na hora da sessão. Veja o vídeo abaixo



A gravação que mostra toda a ação está sendo compartilhada nas redes sociais e já conta com mais de 1,2 mil visualizações. Nela, o policial começa tratando sobre um celular, comentando que o aparelho é prova contra o tráfico. Nesse momento, pode-se ouvir tiros. O oficial, de maneira rápida, se abaixa para se proteger dos disparos e depois pede que a juíza faça o mesmo. "Ai, meu Deus", grita dta desesperada a autoridade. Porém, rapidamente o policial consegue pegar a sua arma e reage contra os bandidos.

O inspetor começa a disparar contra os homens, que parecem sair do perímetro. A câmera em todo momento fica focada no rosto do oficial, já que é um acessório do tribunal para gravar os testemunhos, mas pode-se perceber que o policial corre para fora da sala, começando uma perseguição. Assim que abre a porta do tribunal, ouvem-se mais gritos do lado de fora. Depois dos gritos, pode-se ouvir mais disparos.

O delegado Norberto Rodrigues comentou o caso após as autoridades prenderem a mulher que seria a mandante do ataque. Já no dia do ataque ao Fórum da cidade, o inspetor que aparece no vídeo e outros colegas conseguiram prender três bandidos que tentaram fazer a ação durante a audiência.

O delegado ainda revelou que o plano dos criminosos era resgatar um traficante que foi preso ainda em setembro, assim como executar uma juíza. Por sorte, o planejamento deu errado e os bandidos erraram a escolta que deveria ser atacada e ficaram expostos. Os homens que fizeram o ataque tinham entre 17 e 23 anos. O nome e idade da mandante ainda não foram divulgados.

Fonte: www.24horasnews.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!