Fazendeiro é condenado a indenizar filho que afirma ter sido concebido após estupro, em Goiás

Nenhum comentário
goo.gl/ScftSo | Um fazendeiro de Uruaçu foi condenado a pagar uma indenização ao filho por danos morais. O homem, de 42 anos, afirmou que foi concebido após um estupro. A mãe teria sido violentada pelo dono da fazenda quando ela trabalhava na propriedade. O valor da indenização é de R$ 20 mil.

Consta no processo que três meses após o estupro, em 1976, a mulher procurou o fazendeiro falando sobre a gravidez. Ele não assumiu o filho e ameaçou a funcionária, que não insistiu. Mesmo com a rejeição, a mulher não escondeu do filho quem era o pai dele.




Tempos depois, um exame de DNA foi feito e comprovou que o fazendeiro é pai do autor do processo.

Segundo informações do G1, durante audiência, a defesa do fazendeiro afirmou que existia um relacionamento amoroso entre o homem e a funcionária. Além da indenização, o fazendeiro terá que incluir o sobrenome no registro de nascimento do filho.

*(Foto meramente ilustrativa: reprodução Internet)

Por Wilker Oliveira
Fonte: www.dm.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!