Sem audiência: delegado critica decisão de juíza que libertou quatro presos

Um comentário
goo.gl/NtFf6J | Uma decisão da juíza plantonista Liana Bardini Alves, de Blumenau, provocou reações de policiais na manhã deste domingo, Dia dos Pais. Ela mandou soltar quatro homens detidos no fim de semana por crimes como tentativa de roubo, porte de arma de fogo de uso restrito e violência doméstica.

Entre os presos está o homem que tentou roubar um carro na Itoupava Norte enquanto a dona estava colocando a filha na cadeirinha, no banco de trás. Ele só não conseguiu levar o automóvel porque não sabia dirigir carro com câmbio automático.

O que mais surpreendeu o delegado Bruno Effori, que estava de plantão na Central de Polícia durante o sábado, foi a dispensa da audiência de custódia. Pela norma legal, a Justiça promove uma audiência até 24 horas depois da prisão para decidir se a pessoa deve permanecer detida ou pode responder pelo crime em liberdade.

No despacho deste domingo, a juíza tomou a decisão sem a necessidade da audiência, que normalmente é realizada no Fórum de Blumenau.

“A liberação imediata de presos sem a realização de um procedimento previsto em lei, com a formulação de um despacho padrão e não individualizado, fortalece o sentimento de impunidade tanto na sociedade quanto nos próprios presos. Sem contar os reflexos de descrédito na atividade policial”, criticou Effori.

Contraponto


O Município Blumenau fez contato com o plantão do Judiciário junto ao Fórum de Blumenau na manhã deste domingo. A juíza Liana Bardini Alves comunicou, por meio da servidora plantonista, que não se manifestaria sobre a decisão.

*(Foto meramente ilustrativa: reprodução Internet)

Fonte: omunicipioblumenau.com.br

Um comentário

  1. Virou moda no Brasil que não precisa mais de prisões. São Todos um anjos.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!