Juíza condena filho de desembargadora por organização criminosa e lavagem de dinheiro

Um comentário
goo.gl/4RVoKo | Preso há um ano e sete meses na Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Breno Borges, filho da desembargadora afastada Tânia Borges, foi condenado pela juíza Aline Beatriz de Oliveira Lacerda, no primeiro dos três processos a que responde na Justiça. A pena é de nove anos e seis meses de prisão por organização criminosa e lavagem de dinheiro, na ação que teve início durante a Operação Cérberus, da Polícia Federal, de acordo com informações do G1.

Segundo apurado, Breno integrava uma quadrilha, que tinha o plano de soltar um traficante, indicado como um dos chefes de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios. Além de Breno, também foram condenadas mais seis pessoas, incluindo a namorada dele.

Ele ainda será julgado no processo por tráfico de drogas e armas, quando foi preso em flagrante com 130 kg de maconha e 200 munições de fuzil. O julgamento deve ser ainda este ano, em Água Clara.  Breno responde a uma outra ação, em Campo Grande, por porte ilegal de arma. Ele foi detido com uma pistola 9 milímetros, de uso restrito das forças de segurança.

Em julho de 2017, Tânia Borges foi pessoalmente ao presídio onde estava detido seu filho e conseguiu que ele fosse libertado e saísse com ela de lá. Ela foi investigada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Fonte: www.revistaforum.com.br

Um comentário

  1. Que triste! Ele tinha tudo pra dar certo na vida, mas escolheu o caminho errado!

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!