Sérgio Moro pretende aumentar número de concursados no Ministério da Justiça

Nenhum comentário
goo.gl/uBNtyF | Na última terça-feira, 6 de novembro, o juiz federal Sérgio Moro deu sua primeira entrevista coletiva após aceitar o convite para ser ministro da Justiça. O anúncio de um conjunto de projetos de lei para combater a corrupção e enfrentar o crime organizado pode trazer pode ter impactos diretos na vida dos concurseiros.

Isso porque, o futuro ministro falou em “progressiva profissionalização do serviço público civil”. Ou seja, uma sugestão de que servidores que trabalham em cargos comissionados poderão ser substituídos por concursados.

Moro afirmou, ainda, que pretende montar uma equipe com pessoas “absolutamente qualificadas” para trabalhar no Ministério da Justiça.

Concurso Ministério da Justiça 2019


Atualmente o concurso Ministério da Justiça 2019 aguarda por autorização do Ministério do Planejamento. A solicitação feita à Pasta conta com 105 vagas no cargo de agente administrativo, que exige apenas nível médio.

A seleção aguarda pelo aval do governo desde 2017. A indicação de Sergio Moro para assumir a pasta, e a recente afirmação do magistrado, levantaram grandes expectativas em relação ao aval deste, e de outros, certames.

O último concurso para a área foi realizado em 2009, ou seja, um hiato de quase dez anos. Na época, foram ofertadas 50 oportunidades para lotação em Brasília.

Último concurso Ministério da Justiça


A seleção mais recente do Ministério da Justiça data de 2013. A banca organizadora responsável pelo certame foi o Cebraspe. Todas as oportunidades ofertadas tiveram como exigência ensino superior completo, sendo em qualquer área de formação para analista e áreas específicas para as demais. Confira os cargos contemplados pelo certame:

  • Analista técnico-administrativo;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Civil;
  • Administrador;
  • Contador;
  • Economista.

Os candidatos aprovados tiveram vencimentos variáveis entre R$ 3.980,62 e R$ 5.081,18, a depender do cargo. As jornadas de trabalho do órgão são de 40 horas semanais.

A prova objetiva, pela qual os candidatos foram avaliados, foi composta por 120 perguntas de múltipla escolha. A avaliação, de caráter eliminatório e classificatório, contou com 50 questões de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos.

Os candidatos também foram avaliados por meio de prova discursiva, aplicada simultaneamente.

Foram registradas 11.849 inscrições, resultando em  uma demanda de vagas geral de 94,79 candidatos por vaga. O cargo com maior número de inscritos foi analista técnico-administrativo, com 10.533 participantes.

Todos os detalhes a respeito da seleção podem ser verificadas no Edital concurso Ministério Justiça 2013.

Leticia Povoa
Fonte: editalconcursosbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!