A antecipação do caos, com o fim do Exame de Ordem da OAB – Por Jorge Calazans

143 comentários
goo.gl/3z1wbm | Recentemente o Deputado José Medeiros (Podemos/MT) apresentou um projeto propondo o fim do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, que habilita bacharéis em direito de exercerem a advocacia. Em que pese o mesmo não ser advogado, estranha o fato de tamanha aberração ser proposta por um matemático de formação.

Qualquer cidadão que analise os números do atual cenário da advocacia no Brasil, chegará à conclusão que o fim do exame da ordem, só antecipará o colapso da advocacia, tendo em vista a hiper saturação do mercado (hoje somos mais de 1 milhão de advogados, e deve existir ao menos mais 1 milhão de bacharéis que não passaram na OAB).

São mais de 800.000 alunos matriculados no curso, dentro de um universo de mais de 8 milhões de estudantes no nível superior. Podemos dizer que aproximadamente 10% dos universitários do país hoje se matricularam no curso de Direito, o que é um assombro e revela uma assimetria muito grande entre o que o mercado pode oferecer e o que o ensino superior pretende formar.

Tamanha irresponsabilidade do Deputado, provavelmente não levou em consideração que hoje por conta da saturação do mercado, a média do salário de um advogado no Brasil, é inferior a R$ 3000,00, muito abaixo da média salarial de um advogado nos Estados Unidos, que é de US$ 12,9 mil, ou US$ 154,8 mil por ano, que é a forma com a qual eles geralmente informam seus salários.

O Exame da Ordem, ainda é um dos respiros contra o sistema excludente da própria instituição, que faz com que 93% das empresas brasileiras não consigam manter nos seus quadros um profissional habilitado.

Os dirigentes da OAB tem que imediatamente ter uma atuação incisiva contra o presente projeto, também se faz necessário que os mesmos revejam o modelo atual, que se não for democratizado, permitindo o acesso da população aos serviços advocatícios como é feito com os médicos e dentistas, levará a classe ao colapso.

__________________________________

*Jorge Calazans é advogado criminalista, sócio do escritório Yamazaki, Calazans e Vieira Dias Advogados, conselheiro estadual da Associação Nacional dos Criminalistas (Anacrim) e diretor-executivo da Plataforma AstreiaJus
Fonte: astreiajus.jusbrasil.com.br

143 comentários

  1. OAB EXISTE DE DIREITO, QUE EU SAIBA FOI EXTINTA EM 1991 PELO DECRETO 11

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que eu saiba isso é burrice

      Excluir
    2. Crime de estelionato.Devendo ressarcir todo dinheiro cobrado, mais danos morais e materiais.E prisão para os responsáveis.

      Excluir
    3. Concordo, estelionato educacional, cobrem das faculdades que deixam qualquer um entrar e sair sem saber nada. Mais do que nunca aplica-se a frase do ministro, o curso superior nao é para todos

      Excluir
    4. Esse tal de Calazans é um brincalhão. Por que ao invés de ficar fazendo lobby ele briga com o governo para reduzir as faculdades ao invés de ficar querendo prejudicar os bacharéis.

      Excluir
    5. O Advogado que foi aprovado é sofrível, imagina os animais que estão com medo da prova fazendo esse barulho todo.

      Excluir
    6. Concordo em ordem e grau, vc disse TD, colega Marcus👏👏👏

      Excluir
    7. Tem que extinguir essa prova lelo lelo da fgv e OAB prova cheia de vicio, essa prova nao avalia ninguém. Bando de estelionatários tem que devolver os valores e corrigido para os bacharéis que nao passaram nessa ilegal prova da oab

      Excluir
    8. Concordo plenamente, pois esse exame não faz você se tornar um sábio na OAB nao é uma prova que vai ter ensinar o que estudamos 5 anos.
      Além do mais hoje a excessos em todas áreas começamos com os médicos, o mercado de trabalho hoje e concorrido, e o que se destaca é aquele profissional que sempre busca estudar não padae no tempo.
      Então FIM A ESSA OAB, nao e obrigatória so está impedindo nos bacharéis a exercer a nossa profissão que lutamos no 5 anos de faculdade, o quanto gastamos com livros e mensalidades?!
      E nós advogados nao mechemos com vida igual os médicos e eles nao tem uma prova onde reprovam 100% só 25 % passam.
      Isso é ilegal até os pactos nao preveem a legalidade a essa prova.

      Excluir
    9. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    10. "Vai te ensinar o que estudamos 5 anos", "A excesso em todas as areas", "o que se destaca é aquele profissional", "esta impedindo nos bachareis a exercer nossa profissão", "nao MECHEMOS com a vida igual os médicos", "reprovam 100% só 25% passam", "até os pactos não preveem". Powwww!!! O cara mal consegue escrever um texto e quer que o exame da Ordem acabe! Assim fica difícil rs

      Excluir
  2. E é fato vai ser um caos mesmo deixara de manipular os bacharéis, deixará de arrecadar mais de 1 bilhão por ano, os cursinhos e seus respectivos donos deixarao de mamar em cima de estudantes e bachareis, esse monte de coach que prometem soluções magicas pra passar no exame de ordem, vao deixar de existir e o mercado enfim será livre. QUEM TIVER COMPETENCIA FICA QUEM MAO TIVER SAI ASSIM TEM Q SER O MERCADO E NAO REGULADO POR UMA ENTIDADE QUE NÃO EXISTE DE DIREITO...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maurício, mais claro que isso impossivel.
      Parabéns pela colocação.
      Mercado se faz com concorrência e competência.
      Quem não tem talento perde .

      Excluir
    2. " P A L M A S S S S"

      Excluir
    3. Parabens, muito bem colocado!

      Excluir
    4. Se não houver a prova será uma catastrofe... Tem muito bachareu que não fez um bom estágio. A prova é importante.

      Excluir
    5. 👏👏👏👏Resumindo!
      O leitinho OAB, vai desaparecer e os profissionais Advogados reconhecidos pelo MEC serão honrados.
      Só aplausos para nosso Presidente.

      Excluir
    6. Parabéns pela resposta preliminar bem fundamentada, espero que a OAB veja isso e se conscientize que isso não ajuda e só atrapalha a livre escolha de quem precisa trabalhar.
      Portanto o mercado e quem aprova ou não se a pessoa é bom ou mal profissional.

      Excluir
    7. Concordo Maurício

      Excluir
    8. Parabéns. Concordo plenamente com você. Acabar com essa safadeza. Quem não tem competência, não se estabelece.

      Excluir
    9. Aplausos!
      Vão sobreviver quem realmente é um advogado.

      Exame da ORDEM é pra obter a capacidade de advogar e conheço inúmeros que se quer da conta de trabalho.

      Excluir
    10. A prova disso é os inúmeros absurdos que acontecem nas provas dos exames, e a banca destorce respostas p não anular questoue. E a OAB não se manifesta em face a esses erros.i valor do exame e o mais caros de provas no Brasil .um assalto. Nem sei se sou contra ou a favor da retirada do exame. Mais isso nos abre um parênteses pois medico, engenheiro e tantos outros profissionais não se submetem a uma prova. Tão cruel e desumana e muitas vezes desonestas aplicadas a o Bel prazer da banca enquanto isso dona OAB senta e aplaude .Logo uma prova não mede um profissional no exercício de suas profissões e sim competência, caráter.... Pois temos excelentes médicos que nunca fizeram uma prova apenas estágio .E péssimos e desonestos advogados que passaram na ordem.

      Excluir
    11. Faltou o autor do texto mencionar que nos EUA o exame é realizado pelo Estado, é justo e sem pegadinhas. O salário médio pode ser maior, mais não tem nada mais democrático para separar o joio do trigo do que a concorrência.
      O bom advogado, competente, que aprendeu na faculdade não está preocupado com o fim do exame.
      É mais lobby do que qualquer outra coisa.

      Leiam essa matéria

      https://caiorivas.jusbrasil.com.br/artigos/321682171/qual-e-a-diferenca-entre-o-exame-da-oab-e-o-exame-americano

      Excluir
    12. Up. Apoiado. Máfia de manipuladores, que ganham milhões em cima dos estudantes. Como existem bacharéis ruins, existem muitos advogados fajutos também.

      Excluir
    13. Tem milhoem de médicos muito mais do que Advogados nem por isso tem medico desempregado, todos sai da faculdade trabalhando empregado, o bacharel em direito sai desempregado, um absurdo, OAB já era socorro bolsBolso

      Excluir
  3. Não sei se realmente é o exame da ordem que "qualifica" o bacharel como bom advogado...
    Tem muito advogado com o registro por ai que não passaria no exame hoje.
    A OAB mostraria credibilidade com seu "exame" se todos os inscritos tivessem que p.ex. fazerem prova anual de suas aptidões.
    O bom se distinguirá do ruim não por um único exame mais sim pelos feitos de sua carreira!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazerem ? Não passa mesmo

      Excluir
    2. Luis concordo plenamente com você, conheço advogado q não faz jus a prova q fez ,essa prova não prova competência p ser um bom advogado.

      Excluir
  4. Pelo jeito, edta preocupado apenas com seu bolso, se em outro paip os advogados ganham , entao vai para la, como médico há trabalhos para todos da mesma forma tem que ser para advogados, ...

    ResponderExcluir
  5. Pela matéria acima, apesar da grande demanda de estudantes na área jurídica e bacharéis, não foi apresentado um motivo plausível, apenas um temor de novos profissionais inseridos, mas pela quantidade de bacharéis. Nada mais justo de quem fez o curso superior na área jurídica ter o direito de exercer o mesmo, como elencado no art 5 da CF. o controle deveria ser do MEC, controlando o deferimento ou nao de novas instituições jurídicas.O Brasil possui mais faculdades de direito do que todo o restante do mundo juntos.

    ResponderExcluir
  6. Na realidade essas pessoas não têm nenhum conhecimento sobre a extinção da OAB e se tem procuram de todas as formas manter a galinha dos ovos de ouro. Quem tem competência pra aplicar qualquer prova é o MEC haja visto a Lei 9394/1996. Outra situação que não consigo entender o grande medo que os atuais advogados tem em perder espaço no mercado de trabalho haja vista que os bacharéis os incomoda tanto, sabe porque? Isso mostra a incompetência de muitos advogados.
    Creio que quando o ilustre, fala que vai ser um caos para a advocacia isso e sinal que os que estão no mercado são incompetentes.
    O mercado tem que ser pra todos a única profissao nesse país que precisa passar por uma prova bisonha depois de formado e o formando em direito.
    Avante Capitão Bolsonaro, não queremos ser bois de luxo em escritório nenhum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quer ser boi kkkkkk

      Excluir
    2. Amigo, lapide sua escrita, estude mais e depois você passa no exame da Ordem!!! Vai ser mais bonito.

      Excluir
  7. Não vai acabar, vai dificultar

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. É triste que 1 milhão de bacharéis de direito que pagaram 5 anos de faculdade, e perderam 5 anos de suas vidas não consegue execere a profissão, já que o mercado de trabalho não dá a mimínima para o bacharel em direito, não existe emprego para quem é formado em direito, e a solução é queimar esse 1 milhão por conta de uma hipocrisia ditada em 1 exame? Não sou contra o exame da ordem, mas se tiver que ter, então de uma solução para esse 1 milhao de pessoas, e não simplesmente jogue elas na fogueira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, isso é social.
      Bela explanação jogaram na fogueira.
      Bem inquisidor para á época na qual vivemos

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Disse tudo João Gabriel. Faço das suas palavras as minhas.

      Excluir
    4. Se tem exame da ordem para os bacharéis em direito, pra que possam exercer a advocacia porque não aplicar exames pra exercer as outras profissões como ex. Medicina teria que fazer uma prova pra exercer a profissão de médico; ciências contábeis prova pra exercer a profissão contabilidade/ contador; administração prova pra exercer a profissão, e assim por diante, afinal o bacharel não vai mexer com a vida da pessoa é sim trabalhar com processos juridicos. Essa prova da ordem é discriminação com o estudante/bacharel em direito. Se a lei é pra funcionar então que haja igualdade na habilitação das profissões.

      Excluir
    5. Correta decisão de acabar com essa lavagem de dinheiro

      Excluir
  10. O que nos qualifica é 05 anos de faculdade presencial com mais de 80% de presença e então aprovado por notas de professores competentes com mais 01 ano de estágio. PROVA EXAME DA ORDEM é simplesmente arrecadação e subestimação àqueles que se dedicam e depois tem que fazer cursinho para fazer o tal exame ridículo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse exame é um lixo tão grande que conheço professores do curso de direito que deu aulas para vários hoje advogados. e esse professor nunca consegui passar nessa arapuca.

      Excluir
    2. Aprova da OAB tem que existir sim, se o bacharel não da conta nem de passar na prova, vai da conta de pegar uma causa, aprova existe para saber se realmente vai dar conta ou não, desse jeito qualquer burro se forma em direito e já e advogado, para assumir um cargo precisa sim de uma prova, porque se não existiria concurso publico, qualquer um saia do da escola e ia trabalhar nos órgão públicos

      Excluir
    3. O cara fez aula de direito com quem não passa na prova, e a culpa é da oab. Olha o nível da faculdade

      Excluir
  11. Capitao, hoje Presidente da República vai acabar com a Máfia!

    ResponderExcluir
  12. Realmente aprovados tem, mas também tem MUITOS impedidos de exercer, faz parte da nossa constituição o cidadão exercer o seu direito.

    ResponderExcluir
  13. Simples,porque todos os advogados formados antes de 1994 não fazem o "exame" quantos será que passariam?
    Se um advogado errar há a possibilidade de ter recurso não é mesmo????
    E se um engenheiro erra?(e se cai um edifício todo?)
    E se um medico erra??Mata um paciente??

    ResponderExcluir
  14. Os bacharéis devem ser punidos por serem muitos ? É daí? A competência é que regula o mercado. Só os melhores prosperam.

    ResponderExcluir
  15. Concordo com o fim do exame da ordem, conheço muito advogado que não tem competência e tem bacharel trabalhando pra fazer o nome desse advogado, não é justo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O exame da Ordem é relativamemte fácil. Se o bacharal é mais ou memos, passa facimente,pois o exame é muito mais fácil que a maioria dos concursos na área jurídica. Contudo, muitas pessoas fazem até cursinho e mesmo assim não conseguem passar no exame (grande problema do ensino superior no Brasil, com faculdades ruins e péssimos alunos). Atualmente sequer "existe" vestibular. Basta não "zerar" a redação para tornar-se um universitário. Na verdade, o exame deveria ser implantado em outras profissões de suma relâvacia,assim como na advocacia. O promotor,que acusa o cidadão,tem que ser inteligente para passar em um mega concurso. O juiz que vai te julgar também deve estudar ...assim, somente o advogado, que te defende, pode ser um "meia boca", que não consegue sequer,uma vez na vida,passar em um exame da Ordem? Absurdo!!!

      Excluir
  16. O valor das mensalidades nas instituições com certeza irá aumentar, vai ajudar de um lado, porém, dificultar em outro.

    ResponderExcluir
  17. Oque vai ocorrer é um batalhão de advogados desqualificados, trabalhando a preço de banana, a ponto de não conseguir pagar a anuidade da ordem, "officeboys de luxo". Ainda porque não pedem o fim do concurso para juiz, MP, Delegado afinal de contas, os incapazes de passar no exame, acham melhor acabar com certame e não estudar, só relembrando, os acadêmicos estudam para serem bacharéis em direito e não advogados, portanto, compete a ordem dos advogados determinar que pode ou não ser advogado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade realista, se estuda para ser bacharel. Mas se não passar por esse processo, não se chega a advocacia, a juiz, promotor, etc.
      Ou será que chega?
      Tudo é possível no nosso país . INFELIZMENTE!!
      😏😏🤔🤔🤔

      Excluir
  18. Ao meu ver esse exame não avalia a capacidade de nenhum bacharel. Quem tem que avaliar o Bacharel é a faculdade que ele frequentou e não esse exame da OAB. Os grande advogados antigos não precisaram prestar esse exame e demostram grande grau de conhecimento e profissionalismo. A forma que é aplicado é injusto.

    ResponderExcluir
  19. Esta ai a explicação ridícula, esdrúxula e nada convincente do autor da matéria, ele esta preocupado é com o numero de novos advogados que entrarão no mercado com o fim da prova da ordem. Seus relatos nai sao nada técnicos, baseiam-se apenas na proteção e manutenção de seus honorários em detrimento dos bacharéis que merecem e sao capazes de exercer a advocacia sem este FDP de exame que de nada serve. Advogados também tem que se sujeitar a lei do mercado, quem for melhor e mais esperto sobreviverá, argumentos mesquinhos como estes colocados pelo autor da matéria demonstram sua nada nobre justificativa do exame.Nenhum Bacharel nem alguns advogados e a população engolira sua palavras indigestas, incoerentes e inescrupulosas que visam apenas tirar o direito do Bacharel em advogar, defendendo honestamente o alimento familiar e o direito de atuar no campo para o qual estudou por 5 anos, perdendo dias de laser e noites de sono em busca de seus sonhos. Com a palavra o autor da matéria que pelo visto acima também representa e é membro de categorias que defendem os mesmos interesses de sonegar o direito dos nobres e brilhantes Bachareis em Direito, ora Advogados com muito orgulho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprova da OAB tem que existir sim, se o bacharel não da conta nem de passar na prova, vai da conta de pegar uma causa, aprova existe para saber se realmente vai dar conta ou não, desse jeito qualquer burro se forma em direito e já e advogado, para assumir um cargo precisa sim de uma prova, porque se não existiria concurso publico, qualquer um saia da escola e ia trabalhar nos órgão públicos

      Excluir
  20. OAB não qualifica ninguém fim do exame sim os bons profissionais se destacam com o decorrer da carreira.

    ResponderExcluir
  21. Com certeza quem tem competência sai na frente, sabe que quem fatura com cursos são grandes empresários.

    ResponderExcluir
  22. Bah nao confunda cara com bunda

    ResponderExcluir
  23. esse controle de formandos em curso de Direito, ou outro qualquer tem q ser feito constitucionalmente pelo MEC e ñ por qualquer ente como no caso OAB.

    ResponderExcluir
  24. Estão com medo do que ,os bacharéis poderao aprender a advogar sim....o que acontece que colegas advogados tem medo do mercado ficar concorrido ....a questão da qualidade da advocacia tem exigir são das universidades e faculdades para formar profissionais competentes...como os medicos engenheiros etc...

    ResponderExcluir
  25. Se o exame da ordem qualifica o bacharel a Advogar, entao, os que, nao fizeram o exame antes da exigencia, NAO SAO QUALIFICADOS, correto?

    ResponderExcluir
  26. O exame da ordem, não é feito para avaliar o aluno, mas sim para manter percentual de advogados no mercado, ou seja, não extrapolar (o que já está e muito) o mercado e, claro, a prova gira muita grana para própria OAB com suas avaliações, ou seja, existe uma indústria financeira com essas provas. Se OAB realmente se preocupasse com os profissionais que estão entrando no mercado, deveria criar método para fiscalizar os cursos de direito no Brasil, que a cada dia nasce um novo, faculdade como Unime (Kroton) está implantando na sua grade matérias como Direito do Trabalho e Consumidor como matérias interativas, semipresencial, tendo em vista que o MEC através de portaria permite. Porque OAB não questiona, entra com uma ação contra o MEC, pq OAB não faz pesquisa avaliativa com os discentes no Brasil para saber se estão satisfeito com o curso? Sempre fui contra anulação da prova, mas estou começando a mudar de opinião, esses caras só querem status, não estão nem aí pra aluno ou qualidade, mas quando começar mexer com o dinheiro deles fingem que se preocupa.


    ResponderExcluir
  27. Se for acabar...que seja antes de eu ter que comprar o Vade 2019 para fazer a segunda fase no dia 5 de maio... Fala sério...não aguento mais!! Gnt, para! A OAB não acabar nunca...e ilusão

    ResponderExcluir
  28. O curso é de Direito e não de advocacia.

    ResponderExcluir
  29. Não vai acabar nunca...isso e mera ilusao

    ResponderExcluir
  30. Concordo com a extinção... é um absurdo uma profissão ser refém de uma entidade militante....ou faz para todas as profissões ou acaba com essa OAB...que só serve como o CREA para apoiarem políticos.

    ResponderExcluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. Essa matéria em primeiro de Abril, e viva o dia da mentira!

    ResponderExcluir
  33. Matéria paupérrima em argumentação . Então se temos mais de 1 milhão no mercado de trabalho , e os profissionais não estão à contento. Prova mais ainda que este exame só serve mesmo para arrecadação em alta de dinheiro. Não qualifica ninguém . Comecei a ler este lixo e nem concluí a leitura. Me poupe e nós poupe disso! Hahhhahahah

    ResponderExcluir
  34. No meu ponto de vista a avaliação deveria começar pelas universidades,avalia aval periodicas, para saber se realmente, estao acompanhando as exigências que sao feitas nos exames da OAB, e aquelas que não estiverem de acordo não poderão oferecer o curso.

    ResponderExcluir
  35. Boa tarde Senhores Doutores, alguem sabe me responder se os maiores jurista brasileiro fizeram o exame da ordem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos dos mais antigos não passariam no Exame de hoje

      Excluir
  36. Procurem outra profissao pro senhores escravizarem.

    ResponderExcluir
  37. Eu não sou a favor de que acabe com o exame de ordem, mas que seja cobrado o mínimo que o profissional vai necessitar para exercer a profissão de advogado. Mas o que é cobrado nas provas, são exceções das exceções, coisas que um advogado recém formado nunca vai utilizar no exercício da profissão. Não é uma forma de avaliar o conhecimento básico do bacharel em direito, e sim, de limitar o ingresso dos profissionais no mercado de trabalho.

    ResponderExcluir
  38. A síndrome prolongada no tempo pela intimidação que uma pessoa que passa a ter a simpatia, o amor por seu agressor integra os números de reprovações do exame. Em primeiro lugar. A pedagogia explica que quando numa turma ou turmas registrá–se 75 % de reprovação ao final do exame é porque alguma coisa estranha da sua aplicação ou da metodologia ensino\aprendizagem acontece. Não se entende, o medo em se questionar, isto, pois é um fato comprovado neste exame. Em segundo lugar, este exame com questões objetivas marcar o X com gabarito passível de recurso por interpretação do X assinalado é algo anormal para muitos e muito normal para alguns, pode - se, dizer que é um mero incidente (absurdo) de distribuição Gaussiana para ser mais didático. Portanto, somente pode-se afirmar que realmente são heróis ou heroínas, os aprovados neste exame. Obrigado pela leitura.

    ResponderExcluir
  39. Adooooro ver os bacharéis criando suas teses, para defender o fim do exame. Agora estudar ninguém quer,....Vergonha.

    ResponderExcluir
  40. Todo estudante sabe ao ingressar na faculdade sobre a existência do exame da ordem. Desta forma deveriam se preparar de forma adequada. E não manterem a fé e apostarem suas fichas no esperado milagre do fim do referido exame. Pobre do consulente de um pretenso advogado que não logra êxito nem mesmo em ser aprovado na ordem.

    ResponderExcluir
  41. Extinção eu não acredito, está em jogo muito dinheiro, sem fiscalização, acredito na mudança, tem muita pressão para acabar com exame

    ResponderExcluir
  42. É chegada a hora do cartel acabar, é chegada a hora do esquema acabar, é chegada a hora das pessoas ter seu direito de trabalho, não é essa a alegação dos UBERES?
    CHUUUUUUUUUPA OAB !!!!

    ResponderExcluir
  43. Neste sentido, que feche os cursos

    ResponderExcluir
  44. Precisa acabar com esta palhaçada, já está provado que este exame é uma força para arrecadar milhões todos os anos. Não há nada de avaliação. Uma prova que nem eles sabem resolver. Absurdo.

    ResponderExcluir
  45. Se o exame os qualifica como a esquerda do comunismo afirma, como pode a Nação submeter-se ao jugo de 11 ministros da Suprema Corte sem terem passado por tal escrituração senhores, onde está a coerência dos fatos e da justiça. Será que a necessidade é de acreditarmos naquilo que somente nos é conveniente e que queremos ver? Sem mais palavras...pois bem sabem a resposta !

    ResponderExcluir
  46. STF irá barrar a Ascenção de bacharéis de segunda classe.

    ResponderExcluir
  47. Feri a cf88, sendo que o exercício da profissão e livre,a OAB no tem competência para impor limites,essa competência pertence a União!!!

    ResponderExcluir
  48. Nobre colega, com todo apreço a sua exposição, referente a extinção do exame da ordem, está nitidamente claro uma preocupação egoísta de vossa parte, pois quanto mais advogados melhor será para a população, na verdade está estanpado entre as vossas palavras o medo e insegurança no vosso trabalho, digo, mede de quê?????

    ResponderExcluir
  49. Todos esses comentários e mais essa matéria ridícula não passa de asneiras publicada por profissional que não se garante no mercado de trabalho e além disso de ignorantes que desconhecem a constituição federal por não constatarem que é competência privativa da união aplicação de um exame como esse . Santa burrice

    ResponderExcluir
  50. OAB não faz falta . Quem excluí do mercado é o mal profissional.

    ResponderExcluir
  51. Exatamente Maurício, tropas de cretinos, mas não há bem que sempre dure (arrecadação de milhões às custas da desgraça alheia) nem mal que nunca termine ( prova da OAB).

    ResponderExcluir
  52. Conheço pessoas que compraram essa carteira sem fazer o exame , além disso passei duas vezes no exame da ordem nas duas fazes e a FGV não deu minha nota , fiz recurso provando que minha resposta das questões estavam embasadas com artigos da lei e eles não consideraram e esses advogados abrem a boca pra falar merda , faca me o favor, gastei 10.000, reais entre cursinhos e provas , minha auto estima está baixa , vejo advogados que fizeram esse exame com erros grosseiros de língua portuguesa sem contar que entram em audiência mudos e saem calados , o profissional é bom quando ele nasce com o dom não é essa prova que vai julgar capacidade de ninguém nem honestidade

    ResponderExcluir
  53. Acredito que esse conecoment acima está um pouco fora de contexto....pois no artigo acima o mesmo refere se que o mercado para advogar está cheio ...ora nobre cidadao....todos os anos e em todos os cursos e lancadl milhares de profissionais em todas as aresá....e nem por isso um dentista ou engenheiro deixa de trabalhar....o que vai garantir o seu trabalho e permanencpe no mercado de trabalho e seu potencial ...enta e esse argumento acima e vsgo. Sou a fsvof Sim da extinção...e que após isso a oab juntamente com o MEC fiscalize as faculdades de direito e os advogados que atuam seja fiscalizados por magistrados e oab.

    ResponderExcluir
  54. Realmente o exame da OAB nao define que é bom ou tem melhor índole.
    Se partimos para esse lado da quantidade de alunos matriculados noa cursos, pensemos; quantos professores existem no mercado ?ganham muito mal sao desvalorizados. O certo é que esse exame coleta dinheiro, tem o prazer de reprovar, repete queatoes .
    O certo é acabar o exame da OAB e cada profissional do direito buscar ser um diferencial no mercado.

    ResponderExcluir
  55. Dados os devidos respeitos aos profissionais de direito, pergunto:
    É menoa importante um profissional de medicina, que tem a responsabilidade da vida em suas mãos?
    No entanto os mesmos não são obrigados a passarem por essa aberração. Que sejam cobrados das instituições, que hoje tem como grande objetivo apenas a lucratividade. Que em apoio à este nobre Deputado José Medeiros, nosso Presidente Jair Bolsonaro mantenha sua promessa de campanha.

    ResponderExcluir
  56. AOS DEFENSORES DA MANUTENÇÃO DA OAB, ANTES DE ESBRAVEJAR, VERIFIQUEM SE A MESMA EXISTE, E APRESENTEM A LEI DE CRIAÇÃO, HAJA VISTA ELA ESTAR EXTINTA DESDE 1991. O PROBLEMA É QUE, A MAMATA VAI ACABAR, AS MASCARAS CAIRÃO, E LOGO SE VERÁ O ABSURDO DESMODERADO QUE ESSA ENTIDADE VEM CAUSANDO COM APOIO OBVIAMENTE DO PRÓPRIO JUDICIÁRIO, EXECUTIVO E LEGISLATIVO, TODOS SABIAM DA INEXISTÊNCIA DA OAB, E MESMO ASSIM SE PACTUARAM EM COLUIO POR INTERESSES SABE-SE LA]Á QUAIS. O DECRETO IRÁ DEIXAR CLARO QUE TODOS OS ATOS DA MORTA DEFUNTA OAB SÃO NULOS DESDE 1991, PELO DECRETO 11. COM ISSO AS NOMEAÇÕES TAMBÉM IRÃO SER PROVOCADAS A ESCLARECIMENTO E POSTERIORMENTE ANULADAS. SE POR UM LADO A OAB CHAMA O FORMANDO DE BACHAREL, A LEI 12.605/2012, DIZ O SEGUINTE, PROFISSÃO (ADVOGADO), SENÃO VEJAMOS: LEI Nº 12.605, DE 3 DE ABRIL DE 2012.


    Determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou grau em diplomas.

    A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1o As instituições de ensino públicas e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido.

    Art. 2o As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições referidas no art. 1o a reemissão gratuita dos diplomas, com a devida correção, segundo regulamento do respectivo sistema de ensino.

    Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 3 de abril de 2012; 191o da Independência e 124o da República.

    PORTANTO, A OAB NÃO PODERÁ FAZER MAIS NADA, SEQUER O SEU MAIOR ALIADO, O STF. O DECRETO A SER APRESENTADO PELO PRESIDENTE NÃO DEIXARA DUVIDAS. AS INSCRIÇÕES MUITO POSSIVELMENTE SERÃO FEITAS PELO MEC. HAVERÃO MUITOS DISCUTINDO, MAS ESQUECEM QUE OS ADVOGADOS ATIVOS NÃO TERÃO PREJUIZO ALGUM, A NÃO SER, QUE NÃO SE ACHEM COMPETENTES PARA DEBATER EM JUIZO ETC. PAZ E LUZ A TODOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SE A OAB ESTÁ EXTINTA E SEUS ATOS NULOS DESDE 1991, IMAGINEM O QUANTO ELA TERIA QUE DEVOLVER AOS ESTUDANTES COM CARTEIRAS DE ESTAGIÁRIOS E AOS ADVOGADOS COM AS CARTEIRAS DEFINITIVAS DE 1991 ATÉ A PRESENTE DATA? TALVEZ ISSO JUSTIFIQUE ESSA POLÊMICA.

      Excluir
  57. O que deixa a nos cidadãos brasileiros espantados são os argumentos estapafúrdios que advogados com registro na OAB usam para justificar um exame que infringe um corolário de leis. Se existe um excesso de cursos, excesso de alunos, excesso de advogado a responsabilidade não é do consumidor do serviço que foi oferecido e ele adquiriu. Culpem a própria OAB que tinha a função de fiscalizar o exercício da profissão e não fiscalizou.

    ResponderExcluir
  58. RESPEITANDO A OPINIÃO DE TODOS, PENSO QUE A COMPETÊNCIA DE AVALIAÇÃO SERIA DO MEC E NÃO DA OAB, E NEM TODOS OS ESTUDANTES DE DIREITO SÃO FILINHOS DE PAPAI PARA BANCAR O ALTO VALOR COBRADO PELO EXAME, PORTANTO TENHO DÚVIDAS SE O FUNDAMENTO DO EXAME É AVALIAR OS BACHARÉIS OU ARRECADAR UM FORTUNA COM O VALOR DAS INSCRIÇÕES. SERÁ QUE SE O ARTIGO DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL QUE OBRIGA O EXAME EXTINGUISSE O VALOR A PAGAR MAS MANTIVESSE O EXAME, SERÁ QUE O EXAME EXISTIRIA? E PORQUE O MEC NÃO FISCALIZA AS UNIVERSIDADES NO 10 SEMESTRE DE CURSO PRA SABER SE O ALUNO ESTÃO SENDO PREPARADOS PARA O REFERIDO EXAME? E PORQUE SERÁ QUE A CADA EXAME O NÍVEL DE APROVADOS É MUITO BAIXO? POR ISSO PENSO QUE O EXAME DEVE SER EXTINTO, OU PELO REVISTO, MESMO PORQUE A LEI QUE É UM, DEVE SER PRA TODOS, SENÃO GERA UMA DISCRIMINAÇÃO.

    ResponderExcluir
  59. Já deixei meu comentário lá. A senhor Calazans acredita que se todos os graduados em direito realmente exercerem a profissão, será um caos. E sua brilhante inteligência o concluir que pode evitar este caos impedindo que a metade do bacharéis usufrua dos benefícios de sua formação. São argumentos estapafúrdios como estes que deixam evidente que o exame não seleciona os mais qualificados. Se há um excesso de cursos, de alunos, de bacharéis e de profissionais no mercado, uma pessoa com boa formação deduziria que a Ordem dos Advogados não cumpriu com o seu papel de fiscalizar o exercício da profissão. A responsabilidade deve ser atribuída a OAB e não no consumidor de um serviço que foi ofertado. Não é problema de quem graduou-se em direito se as universidades despejam no mercado mais profissionais do que o mercado precisa. É problema de quem deveria ter fiscalizado e não fiscalizou, nem tomou medidas para corrigir esta situação. O consumidor do serviço ofertado não pode ser responsabilizado por isto, nem ter seus direitos restringidos para solucionar um problema a que não deu causa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS, AINDA ACRESCENTO QUE SE ESSE 1 MILHÃO DE BACHARÉIS QUE NÃO PASSAM NO EXAME RESOLVESSEM POR UMA SUPOSIÇÃO ENTRAR NA JUSTIÇA PLEITEANDO SEU DIREITO, PENSEM, SÃO 1 MILHÃO DE PESSOAS CONFORME DITO ACIMA, E SE ESSA AÇÃO POR SUPOSIÇÃO FOSSE CONJUNTA? IMAGINEM A FORÇA QUE ISSO TERIA.

      Excluir
  60. Gostaria de saber porque só o advogado tem que fazer este exame, pois o mesmo já faz TCC igual os outros cursos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá ser juiz e peca para não fazer concurso, e uma alternativa!

      Excluir
    2. Eu quero no exame da ordem.
      Estou no 9° semestre e farei o exame agora no meio do ano.

      Excluir
  61. Vão estudar cambada de VAGABUNDOS! Ainda é a melhor maneira de passar no exame de ordem que diga-se de passagem é de extrema importância para qualificar o profissional no mercado. Além do mais, se não gosta dos cursinhos e só não fazê-lo. Capitalismo é livre mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter o exame da OAB, mas entao nao cobra taxa de inscrição, que
      Cada vez fica mais cara....faz de graça se a intenção da oab não é arrecar dinheiro e sim medir a capacidade de conhecimento em 15 materias

      Excluir
  62. O amigo lá em cima falou que tem que ter a prova, deve ter passado no exame da OAB, mais escreveu bacharel com "U", fala serio

    ResponderExcluir
  63. A OAB EXISTE DE FATO, PORÉM A TAL DESDE 1991 NUNCA EXISTIU DE DIREITO.
    O Ministro da Justiça OSVALDO ARANHA do Governo Provisório de Getúlio Vargas em 1.930, reformulando o Estado Brasileiro agiu para que fosse editado o Decreto Presidencial nº 19.408 em 18 de novembro de 1930, que em seu Artigo 17, criava legal e formalmente a ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL em substituição ao então histórico INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS – IAB. Em verbis:
    Art. 17. Fica criada a Ordem dos Advogados Brasileiros, órgão de disciplina e seleção da classe dos advogados, que se regerá pelos estatutos que forem votados pelo Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros, com a colaboração dos Institutos dos Estados, e aprovados pelo Governo.
    Tratou-se de uma armação política, atualmente conhecida no mundo parlamentar como “JABUTÍ”. Ou seja o Decreto versava sobre a organização da Corte de Apelação da época e a criação da entidade representativa dos advogados foi “colocada” no meio do texto para passar desapercebida. Isto porque, em três oportunidades – 1.880, 1.911 e 1.914 – tentou-se por anteprojetos de lei e não se obteve êxito na criação da OAB.
    O Estatuto da Entidade, conforme determinado, foi oficializado pelo Decreto Presidencial do ditatorial Governo Vargas nº 20.784 de 14 de dezembro de 1.931.
    Em 1.991, o Governo democraticamente eleito pelo voto popular de FERNANDO COLLOR DE MELLO, promoveu uma reorganização do Poder Judiciário Nacional por meio do Decreto Presidencial nº 11 editado em 18 de janeiro de 1.991. No Anexo 4 do decreto. REVOGOU-SE EXPRESSAMENTE os decretos 19.408/30 (criação) e 20.784/31 (estatuto inicial) da Entidade em questão.
    Apenas para registro formal, o Dec. 11/91 foi revogado pelo Dec. 761/93 e em sucessão pelos decretos 1.796/96, 2.802/98, 3.382/00, 3.698/00, 4.063/01, 4.685/03, 4.720/03, 4.991/04, 5.536/05, 5.834/05, 6.061/07 e atualmente pelo vigente Decreto 8.668/16.
    NÃO HOUVE NOVO ATO PRESIDENCIAL DE CRIAÇÃO, RECRIAÇÃO, ADEQUAÇÃO OU QUALQUER SIMILAR POSTERIOR A REVOGAÇÃO EXPRESSA NO DECRETO 11/91.
    Portanto, em escorreita síntese, existe uma entidade de fato mas não de Direito a representar os nobres profissionais da Advocacia Nacional, pois com a revogação expressa de sua criação – e também de seu primeiro estatuto – todos os atos posteriores são nulos de pleno direito.
    Com sua “certidão de nascimento” revogada expressamente, legalmente não há existência e desta forma, não há Conselhos Regionais ou Nacional, seus representantes não representam nada, sendo repetitivo, a ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL existe de fato e não de Direito e não tem qualquer validade legal os atos da Entidade.

    ResponderExcluir
  64. Essa explicação e tao insignificante, se for por isso deveriam fechar todas as faculdades, não só a de direito. Em todas as outras profissões Tam bem se formam milhares de alunos, médicos, professores, engenheiros, etc. O que eles estão mesmo preocupados e com o fim da mamata, rios de dinheiro todos os anos, não estão nem aí com a advocacia do Brasil, importante e ter a cada trimtrime milhoes de inscritos por todo o Brasil pagando uma taxa absurdamente injusta, sem falar nos cursinhos. Ademais somos mais de cento e oitenta milhões de brasileiros e esse nunúme exagerado de advogados ao qual nosso ilustre amigo destaca, não chegaria a dez por cento da população. E outra deveriam tambet acabar com a anuidade da carteira, paga-se um valor abaurab e para que? Ter direito a imprimir documentos ou usar computador? SOU A FAVOR DO FIM DA PROVA DA OAB.

    ResponderExcluir
  65. Concordo, já estava na hora de acabar com exame. Pode chamar de vexame, passa quem eles querem, e uma farsa.
    Fim desse exame.

    ResponderExcluir
  66. Qualquer um que se prepara para ser advogado durante o curso tem condições de passar no exame de ordem se não passar não tem condições de advogar.

    ResponderExcluir
  67. Toda profissão para ser bem sucedida precisa de prática, e nenhum profissional sai da faculdade top de linh, isso só acontece quando tem a prática profissional; não é esse exame que determina quem está pronto pra o mercado de trabalho até porque o exame é programado pra reprovar mesmo e também não é esse exame que determina quem tem competência ou não. Acho um abuso o valor cobrado pela prova e tb um abuso dos cursos preparatórios, todos caríssimos e com pouco efeito como resultado positivo.concordo até com uma prova, mas não tão cara e tão capiciosa como é.o profissional do direito não precisa da OAB determinar se ele é apto ou não, ele o profissional é que precisa se empenhar em ser bom no que faz , é se não for competente, não vai ter trabalho. Cada um busque dar o seu melhor, mas não debaixo do chicote do exame da ordem.

    ResponderExcluir
  68. A OAB EXISTE DE FATO, PORÉM A TAL DESDE 1991 NUNCA EXISTIU DE DIREITO.

    ResponderExcluir
  69. O que eu entendo que a preocupação da OAB não é com a qualidade do advogado, mas sim em manter reduzida a concorrência, no judiciário existe a mesma alegação, que falta juízes porque o nível dos profissionais do direito são ruins e que eles não sabem escrever, com todo respeito a quem é a favor dessa tese ridícula, na realidade o mundo jurídico criou um cartel que está com seus dias contados... várias são as profissões que está abarrotada de profissionais e, nem por isso existe uma prova maliciosa para impedir que esses profissionais exerçam suas profissões, a concorrência entre os profissionais só faz aumentar a qualidade, aquele que não for competente não vai conseguir trabalhar... simples assim.

    ResponderExcluir
  70. A máfia OAB está em desespero! Mas somente sua extinção seria a solução para essa associação criminosa culiada com nosso judiciário pútrido.

    ResponderExcluir
  71. Olha q coisa a advocacia está saturada. Mas pq somente a advocacia pode ter esse previlegio de selecionar os trabalhadores, e as outras profissoes pode estar saturadas e não tem problema algum, educadores, engenheiros, médicos, analistas de sistemas entre várias outras .então ou colocamos este previlegio para todos ou retiramos dos previlegiados, q no caso a única profissao, q tem e advocacia que escravidão os estagiários e no final não conseguem tirar a ordem numa exame q somente são aprovados 10% em média de um exame caro e sem retorno, e que estorque os advogados com uma anuidade cara, fim da OAB o mercado de trabalho e de todos, que fiquem os melhores de verdade. E supervisionados pelo governo com um código de ética.

    ResponderExcluir
  72. O problema é que basta um erro para acabar com a vida do cliente, ou no mínimo, extinguir seu direito. Se o bacharel tem problemas com uma provinha de ingresso na profissão, por favor, fique no paralegal que é o seu lugar confortável e isento longe de lesões a quem lhe constituir como adevo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é uma questão de convivência na profissão,pois tem advogado com anos de experiência e mesmo assim ainda erra,e erra feio,o exame de ordem não vai fazer um advogado bom ou ruim....

      Excluir
    2. Pura Verossimilhança tem advogado que depende de estagiario para advogar ou seja assinar

      Excluir
  73. Quantos de vocês fizeram a prova? Eu passei na primeira fase do exame deste ano, exame XXVIII. Não fiz curso preparatório. Creio que alunos que fizeram a faculdade nas coxas, ou seja, empurrando com a barriga, não levando a sério o curso, colocam a culpa na faculdade. Independente da faculdade, se você estudou, levou a sério o seu curso, passará com certeza.
    Antes de reclamarem, por que não fazem a prova? Se o bacharel é competente para atuar, também será competente para passar.
    E a OAB é constitucional sim! Sem contar que no artigo 5º, XIII da Constituição Federal diz: "o livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidos as qualificações profissionais que a lei exigir".
    Neste caso, a lei exige.
    Sem contar que os erros de português absurdos que vejo aqui, dos que são a favor do fim de exame de ordem, dizendo serem competentes para atuar na carreira jurídica.
    Então minha gente, só um conselho: "parem de reclamar e vão estudar" que é muito mais garantido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens pela prova Wesley, certamente na proxima vc ingressa nesta seleta Ordem.profissional, e será um ótimo advogado, já se nota pela.sua desenvoltura e organização das ideias. Se acabarem com o exame a OAB já se manifestou no sentido de que existirão duas listas de inscritos no site da Ordem, lista dos.profissionais que se submeteram de livre vó tarde para realizar a prova de admissão e obtiveram nota mínima é uma segunda lista dos advogados que se inscreveram é se chegaram a realizar prova de capacidade técnica. Para a população seria uma forma de consultar o profissional que iria contratar. Sem ingressar no mérito da medida, para os.advogados proficiente sinceramente não vai fazer diferença.

      Excluir
    2. Obrigado! Pior que o cidadão permanece comentando o fim do exame de ordem cometendo erros de português. Vê-se claramente a capacidade que ele tem para atuar, já imaginou uma petição redigida por um advogado desse?
      Aí está a resposta da pergunta dele: "OAB pra quê?"

      Excluir
  74. Esse cidadão no mínimo não fez o exame da OAB. Se não o fez, se propõe a fazê-lo?

    ResponderExcluir
  75. OAB PRA QUÊ?Como em qualque outro seguimento, o próprio mercado faz a seleção. Os aventureiros não permanecem.

    ResponderExcluir
  76. Essas pessoas que querem o fim do exame são as mesmas que não dão conta de passar na prova. Vão estudar, criem vergonha na cara, se não conseguem passar numa prova fácil igual a OAB, devem ficar de molho e não prejudicar a sociedade..

    ResponderExcluir
  77. Quem faz o Advogado ser um bom profissional não é a carteira da OAB e sim a sua desenvoltura. Aliais, nem sei porque a OAB está com medo, já que maior número de Advogado, mais anuidade.

    ResponderExcluir
  78. Engraçado vejo uma penca de advogados, professores, donos de cursinho se vangloriando de que são "advogados" e que o exame da OAB serve pra extrair os melhores. Eu não preciso viver da advocacia desde antes de formado. Vi e vejo inúmeros amigos meus que passaram no exame e dizem que mal conseguem pagar suas contas. O que vejo com os inúmeros cursinhos preparatórios é que isso virou uma máquina de fazer dinheiro. Não é exatamente o fato de você ter passado na OAB que te fará um bom profissional, mas sim o mercado que vai nivelar o mercado. Quem, mesmo sendo "advogado" se sentir ameaçado, tenha certeza não esta apto a se manter no mercado. Então querido não será sua carteirinha que fará de você um excelente advogado mas sim o mercado

    ResponderExcluir
  79. Quer saber de uma coisa,o único curso respeitado e que tem moral nesse País é medicina,a verdade é essa.

    ResponderExcluir
  80. Isso aí nao passa, a prova vai continuar... Nao vou entrar no mérito de ser bom ou ruim, acho que o próprio mercado seleciona com o passar do tempo.

    ResponderExcluir
  81. Não existem regulamentações estatais mais eficientes do que as criadas pelo próprio mercado. Tanto é que vemos inúmeros advogados inábeis atuando; se a prova da OAB se propõe a ser um certificado de aptidão na área jurídica isso nos mostra muito bem como as regulações criadas por autarquias federais como a OAB são imprestáveis.

    Se a prova da ordem fosse abolida na pior das hipóteses teríamos um mercado inundado com advogados incompetentes, e esse aumento absurdo na oferta faria com que os preços das ações caíssem drasticamente (o que convenhamos, seria algo muito bom para a população).

    Esse cenário pode ser assustador e apocalíptico para um mandrião insolente que não gosta de estudar, mas seria algo extremamente positivo para o advogado genuinamente qualificado, uma vez que podendo ofertar preços mais baixos (estou considerando que os bacharéis iriam simplesmente ignorar aquela tabelinha de preços da OAB) eles seriam capazes de conquistar uma clientela mais rapidamente, além de se destacarem no mercado com mais facilidade em razão disso (coisa que os advogados de segunda mão não conseguiriam).

    Em outras palavras o próprio mercado desregulado seria capaz de criar um "selo" de qualificação "invisível" que determinaria a qualidade dos advogados baseando-se na eficiência do serviço e preços ofertados, e não em uma provinha, uma vez que os melhores se destacariam e os piores seriam eliminados, como acontece na selva.

    ResponderExcluir
  82. Venhamod e convenhamos a OAB já deveria ser extinta a muito tempo bem como essa prova ridícula que vem sendo aplicada nos últimos anos. Vários erros, questões pessimamente elaboradas e por aí vai. O correto é cobrar um nível maior e reduzir a criação e novos cursos/turmas nas faculdades, entretanto isso é difícil né .. pois o capitalismo vem sempre em primeiro plano. Lamentável ver o que está acontecendo nos últimos anos .

    ResponderExcluir
  83. PARABÉNS ILUSTRÍSSIMO PRESIDENTE"JAIR BOLSONARO", PARABÉNS ILUSTRE DEPUTADO jOSÉ MEDEIROS! CHEGA DE CORRUPÇÃO! CADEIA NOS REPRESENTANTES DA OAB...CÚPULA DE EXTORQUIDORES... BORA LÁ PRESIDENTE, JUNTOS LUTARMOS PELA VERDADEIRA DEMOCRACIA NO BRASIL, E, LUGAR DE BANDIDO CONTINUA SENDO NA CADEIA!
    FORA OAB...

    ResponderExcluir
  84. O único caos que esse exame está provocando Évora esses grandes escritórios que irão perder seus escravos e para os donos de cursinhos que vendem ilusao para os bacharéis desesperados para passarem no exame.......esse e o único caos que o fim do exame vai provocar.

    ResponderExcluir
  85. Não existe isso te retirar prova,pois realmente é uma habitação para exercer a profissão. Eu mesmo como sei que como muito,aprendemos oque não aprendemos na faculdade, estudando para a prova da oab. Esse deputado não está fazendo isso a toa,sei que está ganhando algo.

    ResponderExcluir
  86. A prova não é nenhum bicho de 7 cabeças gente. Quem não passa é porque tem algum problema, seja emocional ou de conhecimento.
    Tirar o exame de ordem vai levar a advocacia a um caos sem precedentes. Para você que está com medo da prova, um conselho: estude,mas estude muito. É dificil ? É sim, mas não é impossível, se você estudar passará tenho certeza.
    Lembre-se qur tudo que vem fácil não presta.
    Eu cursei, estudei muito e passei com notas altas.
    Meu pai me ensinou a brigar e correr atrás de tudo que eu quero, sem procurar caminhos fáceis.
    Vocês que defendem o fim do exame são uns encostados, medrosos e preguiçosos, para não dizer outra coisa.
    Bom dia !

    ResponderExcluir
  87. Isso mesmo! Tem que acabar com essa prova ja! Que fere o princípio constitucional da isonomia, isso é discriminação! Porque so nos os bacharéis em direito precisamos fazer prova para poder trabalhar! Essa prova e uma máquina de fazer dinheiro! Concorrência se ganha por competencia so fica no mercado quem é bom!!

    ResponderExcluir
  88. Aprova da OAB tem que existir sim, se o bacharel não da conta nem de passar na prova, vai da conta de pegar uma causa, aprova existe para saber se realmente vai dar conta ou não, desse jeito qualquer burro se forma em direito e já e advogado, para assumir um cargo precisa sim de uma prova, porque se não existiria concurso publico, qualquer um saia do da escola e ia trabalhar nos órgão públicos.

    ResponderExcluir
  89. Essa prova deve acabar o mais rápido possível, pois além de ser muito mal elaborada não mede conhecimento de ninguém.

    ResponderExcluir
  90. Baicharel em direito vocês estão de parabéns então aprovado no exame da OAB conseguiram extinguir a exame de ordem. Nem quem tem a carteira que passaram no exame da ordem que leram tantas leis decretos artigos conseguiu fazer isso, meus parabéns quanta luta para colocar a OAB no seu devido lugar 👏👏👏

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!