O tenebroso início da advocacia e a necessidade de ser paciente com o tempo

2 comentários
bit.ly/2U47vpB | É mais que notório que os desafios do advogado recém-formado são enormes e os fantasmas da insegurança e do medo insistem em permanecer sempre por perto.

Na verdade, essa insegurança começa a permear já na reta final da faculdade e acaba sendo agravada com o enfrentamento de algumas questões inevitáveis, como o trabalho de conclusão de curso e o fim do estágio remunerado - sim, há grande preocupação com o término do estágio, afinal, boa parte dos estudantes mantém-se com ele.

Nessas horas, contamos com o apoio de amigos e familiares, mas não há frase clichê que alivie a tensão e não há ninguém que de fato possa ajudar. Por essa razão, o melhor a se fazer é enfrentar o momento com cautela e organização, já que não é possível corrermos de um rito que, embora passageiro, é necessário.

Bom, podemos dizer que ate existe alguém capaz de nos ajudar nos momentos de insegurança e medo no início da vida profissional. Mas, obviamente, esse alguém não costuma ter muita pressa. Ele se chama Tempo.

O início da vida profissional, especialmente na advocacia, exige paciência e compreensão com uma força que definitivamente não está em nossas mãos. Da conquista dos primeiros clientes, até o primeiro retorno financeiro significante, leva tempo, e é preciso aguardar e confiar.

Afinal, nenhum resultado cai do céu de uma hora para outra. É preciso ter persistência na busca de grandes feitos, entender que todo sacrifício é necessário e, talvez aqui, more o meu clichê preferido: ''A paciência é a mais heroica das virtudes, justamente por não ter nenhuma aparência heroica'' Giacomo leopardi.

Digo isso porque, da forma mais dolorosa, venho aprendendo que não adianta emburrar, xingar ou querer desistir. Neste último caso, tornaria tudo até pior, mas acontece com frequência, pois, qual advogado iniciante nunca pensou em largar tudo para procurar emprego em outra área?

Mesmo ainda assombrada com os fantasmas do medo e da insegurança, sempre me pergunto se seria viável desistir sem tentar. Veja que as dificuldades do início da carreira são as mesmas para todos e, dando uma de Julius, (essa é para fãs de Todo Mundo Odeia o Chris - Rs): ''imagine se os grandes advogados deste país desistissem?'' Com toda certeza, até eles já pensaram nisso, mas observaram que é preciso insistir e trabalhar duro. É preciso, simplesmente, ter paciência com o Tempo. A vida é um eterno ciclo, se você não ficar inerte, o retorno certamente virá. Persista.

Aline Vieira de Almeida
Fonte: alinevieiral.jusbrasil.com.br

2 comentários

Agradecemos pelo seu comentário!