Acompanhe o novo site direitonews.com.br

Criatividade: O que a advocacia tem a ver com uma vaca roxa? Por Pedro Custódio

Nenhum comentário
bit.ly/2YJeN4Y | Essa é a pergunta que não quer calar: com mais de um milhão de advogados, como se diferenciar na advocacia?

Já li bastante sobre isso. Encontrei vários textos com dicas do tipo “mantenha-se atualizado”, “seja ético” e “esteja em evidência”. Todas essas dicas são até úteis, mas você percebe que não são diferenciais? São meras obrigações de qualquer advogado.

Então, como se diferenciar? Como ser notado nesse “mar de advogados”?

A minha resposta é: não sei, me responda você.

Qual é o seu diferencial?


Enquanto eu escrevia esse texto, lembrei da minha história. No meu primeiro dia de aula eu fui com um boné na cabeça, enquanto os professores – e até alguns alunos – se apresentavam de terno e gravata.

Esse meu jeito diferente de ser me fez sair mais tarde de uma rotina comum de escritório para trilhar meu próprio caminho, advogando sem um escritório físico.

Eu achava que tinha feito a coisa mais inovadora – ou diferente – do mundo, até conhecer as histórias de vários outros advogados que também carregam seus escritórios na mochila, além de outros que moram em lugares longínquos ou rodeados pela natureza.

A diferença é que eu escrevi sobre isso. E só.

Por isso eu acho que não tem fórmula mágica e a resposta está com você. O seu diferencial vai ser encontrar um jeito diferente de fazer as coisas.

Já pensou como a vida seria entediante se todo mundo fizesse sempre as mesmas coisas? A gente tem a tendência de fazer o que é comum e o que todo mundo está fazendo. O comum é menos arriscado e mais confortável, eu sei. Mas tudo o que ganhou alguma notoriedade um dia partiu de ideias e jeitos diferentes de fazer as coisas.

Lembra do advogado Rafael Gonçalves que escreveu um bilhete para a cliente que queria se divorciar? Ele encontrou o seu diferencial. A cliente desistiu da ação e ele acabou ficando sem os honorários, mas ganhou amigos e também destaque nacional, segundo contou o próprio Rafael.

É esse diferencial que o Jusbrasil também carrega com sua missão de revolucionar o acesso à justiça. Mesmo sendo desenvolvido e mantido por pessoas que nem são formadas em direito, já chegou a receber num mês 80 milhões de visitantes, além de outras milhares que tiram suas dúvidas todos os dias.

Claro, eu não poderia deixar de lembrar de Leo Fender. Juntamente com alguns amigos, em 1954 desenhou e produziu a Fender Stratocaster, modelo diferente de guitarra com o cutaway superior maior que o inferior para balancear o peso do instrumento.

Além de ser a maior concorrente das Gibson Les Paul, é a guitarra que inspirou os solos de Jimi Hendrix – conhece ele?

Um jeito diferente de advogar, um jeito diferente de informar as pessoas sobre seus direitos e um jeito diferente de desenhar e produzir um instrumento tão comum: uma guitarra.

Não é só sobre fazer um bom trabalho. Tem muita gente fazendo um bom trabalho também. O tempo todo você encontra um texto bem escrito, um vídeo bem editado, uma música linda e bem produzida. Estamos na época em que tudo é nível hard, cara, e, provavelmente, seu trabalho já é muito bom.

Mas, ao mesmo tempo em que o mercado de trabalho exige excelência em tudo, somos seres únicos e nada sai exatamente igual.

Alguma coisa diferente você tem. Algum detalhe você sabe. E a sua chance, provavelmente, está aí.

(...) o mundo não é matemática e nada que deu certo com alguém, vai dar certo com você. Talvez dê, mas talvez não dê. E mais do que tudo, não siga roteiros, escreva-os. Igor Leite

Ok, Pedro, mas e o título? A vaca roxa?

O título foi só pra chamar sua atenção, assim como uma vaca roxa chamaria.

De qualquer forma, para você saber, me inspirei num livro de Seth Godin, “A Vaca Roxa”. A ideia de Seth é mostrar que o ser humano já tem tudo e o mercado é cheio de produtos iguais, por isso você precisa se diferenciar se não quiser fazer parte da grande massa quase imperceptível.

Mas a grande diferença você já tem. Você é único e tem um jeito único de fazer as coisas. Confia nisso, cara.


***

E aí, gostou do texto? Tem alguma ideia diferente anotada em alguma folha de papel?

Pedro Custódio
Advogado que carrega o escritório na mochila e escreve
Sou um advogado que carrega o escritório na mochila e escreve. Minha iniciativa mais recente é inspirar e ajudar outros advogados insatisfeitos com seu estado atual a trabalharem de forma mais criativa e livre e com mais de tempo e mobilidade. Tenho um blog (pedrocustodio.adv.br) onde escrevo sobre a vida, dou dicas de produtividade e falo sobre empreendedorismo e novas formas de trabalho na advocacia, principalmente, sem escritório físico. Escrevo para portais incríveis como be freela, Migalhas, Espaço Vital e Amo Direito. Me encontre aqui também ☟ ✉ pedrocustodio@adv.oabsp.org.br 💻 pedrocustodio.adv.br ☕ linkedin.com/in/pedrocustodioadv/ 📘 facebook.com/pedrocustodio.adv
Fonte: pedrocustodion.jusbrasil.com.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!