Acompanhe o novo site direitonews.com.br

OAB-SP avalia desagravo a advogada constrangida por usar absorvente íntimo

Um comentário
bit.ly/2HVIYPu | Conselho seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil vai avaliar na segunda-feira, 27, se fará desagravo a uma advogada criminalista que foi constrangida ao visitar, em presídio, um cliente enquanto usava um absorvente íntimo.

Durante o procedimento de revista, a advogada teve que passar pelo “body scan”, o scanner corporal, que revelou que ela portava um objeto na altura da cintura.

Diante da situação, a penalista teve que aceitar atender seu cliente na presença de agentes penitenciários. Pela lei, presos e seus advogados têm direito a entrevista pessoal e reservada.

O episódio ocorreu no Centro de Detenção Provisória do Belém, na Zona Leste. A relatora do caso é a Ana Carolina Moreira Santos, vice-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-SP. Por ser avaliado como um caso mais grave, o tema está seguindo um trâmite diferente dentro da seccional.

SEDE DA OAB-SP. FOTO: DIVULGAÇÃO

Sonia Racy
Fonte: cultura.estadao.com.br

Um comentário

  1. Penso que todo absorvente é íntimo. Se a notícia tratar de um absorvente interno, ainda assim é estranho estar na altura da cintura.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!