OAB-AM propõe ao MEC inclusão de disciplinas de Empreendedorismo e Gestão para o Direito

Nenhum comentário
bit.ly/2LNdVdU | A Comissão Especial de Gestão e Empreendedorismo da OAB Amazonas está propondo a inclusão de disciplinas voltadas à gestão e empreendedorismo nas grades curriculares dos cursos de Direito. A sugestão foi encaminhada ao Conselho Federal da OAB (CFOAB) por meio dos conselheiros federais do Amazonas. A proposta deverá ser apreciada pelo Pleno do Conselho e posteriormente encaminhada ao Ministério da Educação (MEC).

O presidente da seccional do Amazonas, Marco Aurélio de Lima Choy, destaca que a proposta está inserida no pacote de iniciativas que a instituição está promovendo a fim de preparar os advogados e advogadas para as mudanças no mercado de trabalho. Na semana passada, Choy acertou os detalhes finais da linha de crédito de R$ 100 mil que a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) deverá conceder à advocacia amazonense. O contrato com a OAB-AM será assinado nos próximos dias.

“Trata-se de um compromisso firmado pela nossa gestão com os mais de 14 mil advogados e advogadas que participam da nossa seccional. A advocacia mudou e nós não podemos ficar parados de braços cruzados esperando o que vai acontecer diante do cenário econômico. Por isso estamos buscando alternativas e parcerias”, afirmou Choy.

Para o presidente da Comissão de Gestão e Empreendedorismo da OAB-AM, David Novoa, a inclusão das disciplinas como optativas vai proporcionar aos futuros profissionais um conhecimento mais amplo sobre gestão de processos, finanças e posicionamento no mercado.

“A advocacia do século XXI está inserida em um mercado bastante competitivo e a necessidade vai além do conhecimento jurídico. Hoje, o advogado precisa entre outras coisas dominar também o marketing jurídico para se posicionar no mercado e saber como planejar estrategicamente o seu escritório e a sua atividade profissional’’, destacou David Novoa.

Além da gestão e do empreendedorismo, as disciplinas Planejamento Estratégico, Marketing e Finanças, também foram sugeridas como optativas pela OAB-AM.

A vice-presidente da Comissão, Bianca Anjos, ressaltou a importância da gestão e do empreendedorismo para todos os operadores do Direito, independentemente de serem advogados ou não.

“Gerir e empreender são duas necessidades essenciais para todos os profissionais. Quem estuda para concurso público, por exemplo, sabe que é preciso um bom planejamento e uma boa gestão de tempo e recursos. Além disso, não se pode negar que a advocacia é a grande porta de entrada para as outras carreiras jurídicas. Essas disciplinas serão de suma importância’’, afirmou.

Fonte: oabam.org.br

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!