'Mansão Jurídica': Reality vai reunir advogados em Búzios propondo 'democratizar o direito'

Por @mansaojuridicaoficial e @portadodireito | Reunir pessoas em uma casa, diante de provas e do olhar atento de milhões de pessoas é um formato consagrado no Brasil. Reunindo anônimos, famosos ou ambos, reality shows como "Big Brother Brasil", "A Fazenda" e outros são reconhecidamente atrações de sucesso.

O conceito, no entando, está extrapolando a televisão. Já de algum tempo, o conceito de "mansão" está se popularizando nas redes sociais, especialmente no TikTok. Influenciadores se reúnem em casas para fazerem junto as populares danças e vídeos de humor da rede social.

Agora, entre tantos realities, mansões e confinamentos de todo o tipo, por que não um reality show somente com advogados? Foi o que pensou o juiz leigo do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Alberto Lopes Jr., de 39 anos.. Para isso, Lopes criou o "Mansão Jurídica".

O programa, que acontecerá entre os dias 2 e 5 de dezembro em Búzios, no Rio, foi idealizado por ele e tem uma só proposta: "democratizar o direito".

"Mansão Jurídica é um novo conceito de master mind jurídico. Vai reunir palestras de professores, autoridades do mundo jurídico e que têm presença digital, para fazer roda de debates, networking e produção de conteúdo", disse Lopes, em entrevista à GQ Brasil.

"Hoje, o direito para muitos é tratado como iguaria. Tenho um projeto [chamado] Porta do Direito, onde minha missão é democratizar o direito, fazer com que todas as pessoas sejam capazes de refletir sobre a profissão."

Ele criou o Porta do Direito -- disponível no YouTube e no Instagram -- para abordar temas relevantes da área, mas com uma linguagem acessível para que todos pudessem entender.

O reality Mansão Jurídica veio para atingir mais pessoas, já que, de acordo com Lopes, os programas que mais têm audiência no Brasil e no mundo são os realities.

Sistema de pontuação e transmissão no YouTube

À GQ Brasil, Lopes contou que o programa vai contar com a participação de vários profissionais da área, como "advogado da quebrada de Santos, advogada que já tem uma carreira estável, aquele que acabou de se formar, funcionário público".

Por ser a primeira edição e com duração de poucos dias, ele explica que não haverá eliminações, e sim um sistema de pontuação.

"Os episódios vão ser editados e lançados no YouTube, mas para manter uma relação de participação com o público e espalhar o direito pelo Brasil, o evento vai ser transmitido por lives no Instagram, enquetes nos stories e serão colocadas duas câmeras na área comum da casa para o público acompanhar", explicou.

Apesar de ter assistido Big Brother Brasil, único reality que já acompanhou, Lopes afirma que não se inspirou no programa para criar o Mansão Jurídica. "Talvez no estilo das provas, mas no objetivo, não", falou, enfatizando que todas as competições serão focadas no conhecimento técnico e histórico do direito.

Lopes diz ainda que o evento não vai ter nada de ostentação, e pretende fazer com que o Mansão Jurídica aconteça duas vezes por ano e em várias regiões do Brasil.

A nove dias do reality começar, Lopes espera conseguir algum patrocinador que compre e acredite em sua ideia e, assim, possa ajudar a oferecer o prêmio para o ganhador do programa -- por enquanto, o vencedor receberá apenas um troféu e um título de campeão.

Fonte: gq.globo.com

O que você achou desse conteúdo? Participe com sua Reaction abaixo:

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima