Participação em filmes e programa de rádio: casal suspeito de desviar doações ao RS exibia carreira nas redes

casal suspeito desviar doacoes rs exibia carreira redes
Via @diariodonordeste | Alvo da operação "Dilúvio Moral", em Fortaleza, nesta quinta-feira (13), o casal Aldo Anísio e Regina Belo soma experiências artísticas no Ceará que costumam ser divulgadas em redes sociais. A identidade foi apurada pelo Diário do Nordeste junto a fontes da Segurança Pública.

Regina tem mais de 26 mil seguidores no Instagram, onde compartilha momentos da carreira como atriz e apresentadora, além de dicas de beleza e vida fitness. Já Aldo costuma divulgar trechos de apresentações como recitador de cordel. Os dois foram presos em Fortaleza em operação articulada pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul com a Polícia Civil cearense. Eles criaram mais de 200 chaves Pix para fraudar campanhas de doações em prol da população gaúcha afetada pelas enchentes. 

Conforme o livro "Cordel Vivo - A arte de Aldo Anísio", o ator iniciou a carreira artística no teatro com o espetáculo "Alma Afoita", de Oswald Barroso.

Aldo chegou a concluir o curso de Arte Dramática da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) e participou de obras audiovisuais de curta e longa-metragem, assim como comerciais de TV. No portal Internet Movie Database (IMDB), o nome de Aldo Anísio aparece no elenco do filme "Onde Nascem os Bravos" (2017). Na produção, ele é o personagem Setepele.

Nos últimos tempos, ele estava dedicado ao show de declamação "Cordel Vivo", que estreou no Dia do Nordestino no teatro de um shopping de Fortaleza.

No Instagram, Aldo Anísio conta com publicações das apresentações de cordel pelo Ceará — uma das últimas foi registrada em maio deste ano, no Centro Cultural Banco do Nordeste, na Capital. Na rede social, ele também postava entrevistas concedidas a emissoras de TV, além de fotos com a companheira. 

Aldo costuma compartilhar trechos de apresentações declamando cordel / Reprodução/Instagram

REGINA BELO TINHA PROGRAMA SOBRE BEM-ESTAR

Nas redes sociais, Regina Belo costuma mostrar a rotina de trabalho em um podcast, transmitido pela FM Benfica. Ela também chegou a participar de uma série de humor voltada ao YouTube, a produção “The Walking Agreste”, em que deu vida à personagem Zumira. 

Com a repercussão da notícia sobre a prisão, a direção da emissora de rádio publicou comunicado no Instagram explicando a relação da apresentadora com a rádio. 

"A Direção da FM Benfica informa, para os devidos fins, que a senhora Regina Jorge Belo da Fonseca não é funcionária desta empresa. O podcast que ela apresentava na FM Benfica era realizado de forma independente, conforme contrato firmado entre ambas as partes. Informamos também que o referido podcast foi retirado da grade da nossa programação, pois não compactuamos com práticas criminosas", informou a rádio em nota.

Uma das últimas postagens feitas nos stories da influenciadora, e compartilhado pelo companheiro, foi em comemoração ao Dia dos Namorados ao lado de Aldo Anísio.

Post mais recente de Regina foi homenagem pelo Dia dos Namorados / Reprodução/Instagram

CASAL CRIOU MAIS DE 200 CHAVES PIX FRAUDULENTAS

Chave pix falsa criada pelos presos do Ceará / Divulgação/Polícia do Rio Grande do Sul

As investigações contra o casal apontaram que eles criaram cerca de 235 chaves Pix distintas, abrangendo fraudes a diversas campanhas de arrecadação de donativos. Apenas no mês de maio, durante as investigações, observou-se que o casal criou chaves novas todos os dias, sempre a partir de contas abertas com documentos falsos.

As campanhas de doação das influenciadoras Paola Saldívia e Deise Falci, que realmente buscavam arrecadação de valores a serem destinados ao cuidado de animais resgatados das enchentes, foram alguns dos alvos dos fraudadores. Segundo a Polícia, o casal alterava um dígito das chaves Pix para induzir os doadores ao erro.

As influenciadoras notaram que vários seguidores estavam informando que, na hora de doar, aparecia um destinatário diferente do anunciado na campanha. Então, começou uma investigação para identificar e responsabilizar os suspeitos. 

Por Redação
Fonte: diariodonordeste.verdesmares.com.br

0/Comentários

Agradecemos pelo seu comentário!

Anterior Próxima