Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Conheça 20 dicas práticas para conseguir poupar dinheiro, sem grandes sacrifícios

goo.gl/gSjeVg | Existem muitas regras e dicas para começar a poupar, ter dinheiro para uma emergência, ou mesmo para se divertir sem rebentar com o orçamento, nem cair num acumulado de dívidas que não o deixam dormir. Nesta fotogaleria encontra 20 lições rápidas sobre dinheiro que podem ajudá-lo a melhorar a sua vida financeira.

Utilize contas diferentes



Um dos truques usados por quem aprendeu a poupar passa por manter manter uma conta poupança num banco diferente daquele onde tem a conta corrente. Dessa forma, não vê suas poupanças sempre que entra na sua conta que usa no dia-a-dia e não se sentirá tentado a tocar nesse dinheiro.

Tire partido do orçamento para concretizar os seus sonhos 



O orçamento familiar não tem que ser feito apenas para certificar-se de que paga todas as contas a tempo e horas. Esta ferramenta pode ajudá-lo a planear e a concretizar os seus sonhos, como uma viagem de férias ou a compra de um automóvel novo.

Não compre por impulso 



Esta é uma das regras de ouro das finanças pessoais: Compre apenas o que pode pagar e o que realmente precisa. Não se esqueça de que mesmo que um produto lhe pareça ser um bom negócio, isso não significa que deva comprá-lo.

Faça agendamentos automáticos 



Uma das formas mais fáceis de poupar passa pelo agendamento automático de transferências. Ou seja, pode dar uma ordem para que no início de cada mês seja transferido um determinado montante para uma conta poupança.

Se é distraído adira aos débitos diretos 



Muitas pessoas pagam as suas contas fora do prazo por distração. Para evitar esta situação, adira aos débitos diretos: é uma boa forma de evitar esquecer-se dos limites das datas de pagamentos das suas contas e, assim, não fica com os serviços cortados e nem sujeito ao pagamento de multas.

Utilize apps e softwares para controlar o seu orçamento 



Existem diversas aplicações que pode instalar no seu telemóvel e softwares informáticos (como o Boonzi) que podem ajudá-lo a monitorizar os seus gastos ao longo do mês. É uma forma simples e automática de conseguir controlar as suas finanças.

Guarde dinheiro para fazer algo que gosta 



Poupar não tem de ser sinal de sacrifício ou de contenção absoluta. É saudável e aconselhável que preveja no seu orçamento mensal uma parcela destinada a atividades de lazer e diversão.

Salde a dívida do cartão de crédito 



Nem sempre um consumidor incorre no pagamento de juros pela utilização do cartão de crédito. Isto porque existe um período de crédito gratuito, durante o qual o consumidor se pagar a totalidade da dívida do cartão não lhe serão cobrados juros. Este período varia consoante a data em que o consumidor realizou um pagamento e a data limite definida para o pagamento do montante utilizado, mas pode ir até aos 50 dias.

Anda à procura de preços mais baixos? Subscreva as newsletters das suas marcas favoritas 



Se para si as palavras "descontos" e "promoções" soam como música para os seus ouvidos, então deve subscrever as newsletters das suas marcas favoritas. É uma forma de estar a par das campanhas promocionais que as lojas fazem ao longo do ano.

Esteja em sintonia com a sua família 



O dinheiro pode ser um grande foco de discussões entre um casal, principalmente quando cada membro tem uma perspectiva diferente sobre o dinheiro e a gestão das poupanças. Por isso mesmo, é fundamental que o casal se sente e converse sobre os temas financeiros e defina objetivos sobre a forma como o dinheiro será aplicado.

Não se esqueça do fundo de emergência 



Ter uma poupança reservada para ser usada em caso de emergência financeira (uma avaria no carro, uma situação de desemprego ou uma doença) é fundamental para garantir o equilíbrio das finanças da família.

Dê um bom exemplo aos seus filhos 



Introduza desde cedo os seus filhos a conceitos como a importância da poupança e o valor do dinheiro. Atribua-lhes uma semanada ou mesada e deixo-os gerir este valor. E, muito importante, dê um bom exemplo: De nada vale estar a falar sempre na poupança se no seu dia-a-dia tem hábitos consumistas.

Cuidado com as duplas contratações de coberturas nos seguros 



Muitas vezes, sem saber, há pessoas que têm mais do que um seguro que cobre o mesmo risco. Acaba por estar a pagar duas vezes sem necessidade, uma vez que as indemnizações não são cumulativas. Por isso mesmo analise bem as coberturas dos seus seguros.

Analise e compare antes de comprar 



Hoje em dia, e com o recurso à internet, consegue-se rapidamente saber qual é o custo de um produto em vários estabelecimentos e identificar onde é que ele é mais barato. Sites como o KuantoKusta é um desses exemplos. Tire maior partido dos sites comparadores de preços para fazer as melhores compras para a sua carteira.

Defina objetivos 



Não basta poupar. É preciso definir os seus objetivos de poupança de longo prazo na ordem certa.

Use o sistema do envelope 



É um truque antigo, muito usado nas gerações passadas, mas que pode manter a sua eficácia nos dias de hoje. Use o sistema do envelope. Retire o dinheiro da conta e coloque-o em envelopes, repartidos para objetivos diferentes (pagar contas correntes, pagar a alimentação, poupar, etc).

Peça ajuda, se a sua situação financeira se degradar 



Não arraste problemas, nem dívidas. Se notar que está a ter dificuldades em cumprir com os seus encargos financeiros, fale com as instituições credoras e tente negociar um plano de pagamentos ajustado. Caso contrário poderá incorrer no pagamento de juros de mora, o que agravará ainda mais a sua situação financeira.

Não menospreze as pequenas despesas 



Os jornais, os cafés, um lanche num restaurante, ou uma ida ao cinema. Tudo isto são exemplos de pequenas despesas que, isoladamente, são facilmente acomodadas na maioria dos orçamentos. O problema é que muitas vezes estas pequenas despesas podem ter um forte impacto nas contas mensais de uma família. Por isso mesmo, é fundamental controlar estes pequenos gastos.

Opte por um estilo de vida mais frugal 



Ser frugal não significa que tenha de deixar de fazer aquilo que gosta por questões financeiras. Passa antes por encontrar soluções alternativas para fazer o que se gosta sem gastar muito dinheiro.

Nas compras de supermercado 



A alimentação é uma das áreas em que é mais difícil cortar custos. Mas há pequenos truques que pode implementar para evitar que a conta do supermercado derrape. A saber: deve fazer sempre uma lista de compras antecipadamente, não deve ir às compras com fome; as compras devem ser semanais e, se possível, opte por levar um cesto em vez de um carrinho de compras.

Por Virgínia Alves
Fonte: dinheirovivo pt

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!