Executivo brasileiro é demitido após 'gravíssimo' comentário machista no Twitter

Nenhum comentário
goo.gl/4WJWYV | Um comentário misógino feito no dia 7 de março custou o emprego do executivo brasileiro Milton Vavassori Junior. Em seu perfil do Twitter, ele respondeu um tweet de uma usuária dizendo que sente “saudade do tempo que mulher dava a b* e não opinião”.

A filial da empresa Promarc Technology Corporation no Brasil recebeu a reclamação sobre o comportamento de seu funcionário e decidiu por desligá-lo na última sexta-feira (9). O jornal O Globo confirmou a informação. De acordo com Marco Aurelio Modelli, executivo que representa a Promarc em São Paulo, Vavassori foi demitido assim que a empresa ficou ciente de seu comportamento.



A vaga, que é na Flórida, Estados Unidos, já foi preenchida, garantiu Modelli. A postagem que gerou o discurso machista do brasileiro era de cunho feminista: “Quando os homens imaginam uma revolta feminina, eles imaginam um mundo em que as mulheres governam homens como homens governam as mulheres. Não é de se admirar que eles tenham medo”. Após a repercussão, o executivo fechou o seu perfil na rede social. Modelli afirmou que o comportamento de Vavassori pegou toda a empresa de surpresa.

“Uma seguidora dele mandou e-mail para mim e tomamos a atitude de demiti-lo na mesma hora, na sexta-feira. Não compactuamos com isso. Ele era o único lá (na Flórida) e já colocamos outra pessoa no lugar. Foi uma surpresa para nós. Nunca recebemos nenhuma reclamação sobre ele, por isso estranhamos muito. Estamos estranhando até hoje”. O brasileiro ainda tentou se desculpar e considerou sua forma de expressar-se como “infantil”, mas isso não garantiu seu emprego.

Fonte: www.metropoles.com

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentário!