Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Mulher doa rim para chefe que estava muito doente e acaba demitida durante recuperação

goo.gl/TWYPo2 | Um escândalo nos Estados Unidos. É a história de uma mulher que doou um rim para ajudar a chefe, que estava muito doente. Só que a doadora foi demitida. Agora, ela luta por reparação na Justiça.

Debbie Stevens (foto direita) não consegue esconder a revolta. Ela é divorciada e mãe de dois filhos. Trabalhava numa revendedora de carros de Long Island, em Nova York.

No fim de 2010, Debbie resolveu doar um de seus rins para salvar a vida da ex-chefe dela. Jackie Bruscia (foto esquerda), diretora da empresa, estava muito mal e no fim da lista nacional de transplantes. As duas não eram compatíveis.

Então, Debbie doou o rim para outro paciente para que Jackie pudesse avançar de posição na lista e fazer logo a cirurgia. Foi o que aconteceu.

Debbie e Jackie foram operadas e voltaram a trabalhar na mesma época. Debbie diz que teve problemas na recuperação e que precisou faltar uns dias porque não estava bem. Segundo ela, foi aí começaram os problemas.

"Ela gritava comigo, me censurava, me tratava mal na frente dos colegas de trabalho." Mas em vez de ouvir ‘obrigada’, Debbie ouviu de Jackie: “você está demitida”.

A ex-funcionária entrou na Justiça contra a ex-colega e contra a empresa. A empresa divulgou um comunicado dizendo que Debbie foi tratada de forma correta e que ela está se aproveitando de um gesto de generosidade para fazer reivindicações sem sentido.



Debbie responde: "'Não vou deixar que essa história toda traga arrependimento por ter salvo uma vida. Não vou", afirma ela.

Fonte: g1 globo

7 comentários :

  1. Como diz minha mãe, quando vê um caindo num buraco acabe de empurrar, porque se você salvar ele empurra você. Eu nunca concordei com esse pensamento,mas estou quase concordando com ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos dias de hoje eu também viu....parece que as pessoas perderam a noção do que é gratidão!

      Excluir
  2. certo mesmo, já me ferrei também ajudando uma pessoa q tava passando dificuldades e depois ela ainda me chamou foi de fingida, depois dessa eu aprendi, q quem faz de cachorro gente acaba com o rabo na mão.

    ResponderExcluir
  3. Bem, o título não representa o conteúdo da notícia.
    Dessa forma, não acredito que a doadora tenha feito um ato de generosidade à sua chefe, não de uma maneira direta, mas, considerando que sim, deve tê-lo feito por bondade, altruísmo, compaixão, e não por interesse, não é?!

    ResponderExcluir
  4. Então, Acho q devemos ver a questão, abordando mais a falta de consideração e gratidão da ex chefe; pouco importa se a moça fez com interesse ou não. Gente ela está viva devido a um gesto dessa funcionária. Sera que ela acha isso pouco ??? Sacanagem da chefe.

    ResponderExcluir
  5. Devia ter deixado morrido essa praga!!

    ResponderExcluir
  6. Bem; seguindo o relato da matéria; a vendedora não fez a doação do seu rim a sua chefe. Mas sim; doou a outra pessoa que favorecia sair da listra de transplante e consequentemente favorecia a aproximação da sua chefe na lista para ser operada. Portanto vendedora ajudou diretamente a mobilização da sua chefe para receber em tempo hábil de sua cirurgia a receber um órgão de outro doador que não era a da vendedora. Quanto a demissão da doadora foi consequência de ato legalista da gerente da loja. O que se pode sentir aí é a falta de ponderação pois as faltas foram contabilizadas e em consequência da cirurgia pela vendedora sofrida. Vale salientar aqui agora as observações proferidas pelos outros comentaristas. As relações culturas e emocionais das sociedades são bastante particulares. Assim como as legislações também. A grosso modo o comportamento emocional da gerente nos atinge emocionalmente pela falta de gratidão segundo os parâmetros de nossa sociedade (brasileira). Também parece nos atingir pelo fato de não conhecermos com exatidão a legislação de amparo e direitos tanto do empregado quanto do empregador. É o que eu penso. Obrigado aos que ponderadamente aceitarem meu posicionamento. Boa noite.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!