Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Bacharel em Direito, tenha uma carreira jurídica promissora em sete ótimas lições, confira!

Descubra como uma presença digital inteligente pode construir uma carreira jurídica bem sucedida.

Começando a carreira jurídica desde a faculdade

Quando Mike Sacks, aos 27 anos, estudava Direito em Georgetown (EUA), ele não se esforçava apenas para ir bem nos exames e deixar o seu histórico escolar cheio de notas boas e condecorações. Esse era o comportamento de todos os seus colegas, porém Mike queria ir mais adiante, ele queria realmente ser um profissional com vantagens de mercado.

Durante o terceiro ano de seu curso, Mike decidiu que seria o primeiro da fila. Não das fileiras da sala de aula, mas em todas as sustentações orais da Suprema Corte dos EUA que tivessem um interesse público amplo. Ele queria ser o primeiro a se posicionar sobre os temas discutidos pelos juízes em seu blog.

Mike ficou conhecido nos bastidores das principais discussões jurídicas americanas, ganhou visibilidade na internet e, depois de se formar, foi contratado como associado por um escritório de advocacia, o Reed Smith. O tempo passou e ele - que gostava de escrever - começou a trabalhar para diversas mídias como correspondente de assuntos jurídicos e relacionados ao Congresso Americano. Trabalhou para o Huffington Post, um dos principais aglomerados de comunicação do mundo, e atualmente é um correspondente da E.W. Scripps Company.

Se você é ou já foi um estudante de direito no Brasil, deve saber que aqui há mais escolas de direito do que em todo o resto do mundo. Milhares de estudantes se formam todos os anos, todos eles querendo uma vaga em um escritório de advocacia ou a aprovação em um concurso público. Talvez a história de Mike te ensine algumas lições muito importantes para quem quer ser um destaque no mundo jurídico usando a internet.

1. Construa autoridade antes mesmo de ter uma carreira jurídica consolidada



Os currículos das faculdades estão cheios de disciplinas teóricas, defasadas e distantes da realidade, mas as coisas estão mudando rapidamente, principalmente no direito. Quem gosta de estudar, ler e se informar por conta própria tem muito mais vantagens. Ainda mais se estiver disposto a produzir conteúdo jurídico relevante e difundi-lo pela web.

Se você der atenção para as milhões de pessoas que buscam informação jurídica relevante na internet, todos os dias, e oferecer conteúdo de qualidade, provavelmente vai se destacar no meio jurídico. Assim como Mike fez, difundir informações valiosas faz com que as pessoas deem mais credibilidade e confiança ao seu trabalho.

Com planejamento, frequência e qualidade - mesmo que você seja um estudante - a sua contribuição se tornará uma referência em determinada área de atuação ou área geográfica mesmo.

2. Carreira jurídica exige habilidade com a escrita



Escrever exige talento. E talento, diferentemente do que se pensa, pode ser adquirido. A ciência comprova que talento depende mais de nossas ações orientadas ao aprendizado do que de herança genética. Praticar o hábito da escrita é uma excelente forma de corrigir erros e afinar uma habilidade que é essencial para quem quer escrever um texto jurídico, seja ele uma petição, uma sentença, uma denúncia, um texto acadêmico ou até mesmo um texto informativo.

Se você praticar e mostrar suas habilidades, certamente será um profissional bem visto entre os colegas, potenciais empregadores e clientes. Mas atenção, você precisa aprender a receber críticas.

3. Aprenda a lidar com críticas antes de começar sua carreira jurídica



Lidar com críticas é difícil, mas, a menos que você viva num mundo perfeito onde as pessoas passam a mão pela sua cabeça e dizem que tudo que você faz está bom, você terá que encará-las. E a sua evolução depende delas.

Mike já tinha certa experiência com escrita, mas nem por isso se sentiu seguro. Como estudante, ainda tinha que construir credibilidade na comunidade jurídica, porém ele solicitou ajuda, pediu que algumas pessoas revisassem seus escritos e sempre se mostrou receptivo a críticas.

A internet está cheia de pessoas dispostas a ofender sem razão alguma - os famosos trolls. Dê o mínimo de atenção a eles e foque em quem contribui com o seu desenvolvimento. As críticas que Mike recebeu certamente o ajudaram a crescer profissionalmente e intelectualmente, e alimentaram sua segurança em assuntos profissionais ou de outras áreas.

4. Dê um rumo a sua carreira jurídica



O grande erro de todos que almejam um espaço no mercado de trabalho é querer atirar para todos os lados pensando que uma formação ampla e genérica vai enriquecer seu currículo. Pelo contrário, quanto mais uma pessoa se dedicar a um segmento específico e de nicho mais ela terá uma atuação valorizada e diferenciada em relação aos demais.

Mike focou em Direito Constitucional e Suprema Corte porque era uma área com a qual ele tinha afinidade antes mesmo de entrar na faculdade de direito. Você pode focar em Direito de Família e se especializar em atender homens e mulheres que tiveram relacionamentos extraconjugais, por exemplo.

Certo, mas se você quer traçar seu caminho, vai precisar aprender como fazer contatos na área jurídica.

5. Contatinhos: sua carreira jurídica depende de networking



Não é preciso esperar acabar a faculdade para começar a procurar profissionais que sejam referências nas áreas de interesse em que se quer atuar. São eles que vão mostrar e abrir caminhos para um bom futuro profissional.

Este é mais um erro cometido e que tem muito a ver com o modelo das universidades brasileiras. As pessoas ficam abarrotadas de informações e atividades teóricas e acabam não convivendo com pessoas interessantes que podem contribuir de forma rica compartilhando suas experiências e orientando a nossa formação prática.

A internet pode ser um bom caminho para corrigir essa lacuna. Muitas relações começam a partir dela. No caso de Mike, a sua presença digital e seu histórico de publicações chamou a atenção de empresas do ramo da mídia e do direito.

6. Aprenda a linguagem da web para impulsionar sua carreira jurídica



Qualquer profissional diferenciado sabe que a internet é um mar de oportunidades, mas só quem está disposto a entendê-la sabe que há regras para usá-la de maneira eficiente. O jeito que você escreve é diferente do jeito que a você fala, assim como o jeito que você escreve numa publicação convencional é muito diferente de uma publicação na internet.

Escrever só para o ego é possível, mas a internet não é o lugar mais adequado para esse tipo de texto. Na web as coisas prolixas têm um alcance baixo, pois elas são direcionadas para um público especializado e limitado. A grande maioria das pessoas que buscam informação na internet querem que ela seja específica, objetiva e útil.

Se você quer fazer da internet uma oportunidade seja com clientes ou com potenciais empregadores, precisa ter noção de que a linguagem, o formato e o tom devem ser diferenciados.

Com o tempo você vai aprendendo que escrever na internet exige práticas como:

  • seu título precisa ser objetivo e claro;
  • seu tema precisa ter relevância para a audiência;
  • palavras-chave bem escolhidas fazem toda a diferença;
  • dividir o texto em etapas ajuda o leitor a respirar;
  • sua página ou site pessoal nem sempre são os lugares mais ideais para se publicar. Escrever em plataformas abertas e mais conhecidas é melhor para ser encontrado.

7. Carreira jurídica não se limita a concurso ou escritório



Mike podia ter acabado como qualquer outro estudante de direito com uma visão mais conservadora acabaria: trabalhando como advogado contratado ou autônomo, ou estudando e se submetendo a provas e mais provas de concurso para um cargo público.

Contornando todas as expectativas, Mike foi por um caminho que muita gente não perceberia e se tornou um correspondente de assuntos jurídicos de mídias relevantes.

Existem muitas opções profissionais que a mentalidade acadêmica tradicional acaba excluindo, mas um mundo em constante transformação e cheio de novas necessidades possibilita várias alternativas para um bacharel em direito. O grande diferencial está em unir habilidades diversificadas e ver quais são as grandes oportunidades.

Quem sabe um escritório, um site jurídico ou um site jornalístico enxerguem valor e qualidade na sua escrita, como aconteceu com Mike? Quem sabe uma grande empresa não veja valor no seu conhecimento sobre um tema que pouca gente fala, mas que você se esforçou para aprender e compartilhou com o mundo?

Como diria Alan Kay: “O melhor jeito de prever o futuro é criando-o”.

Por Matheus Galvão
Fonte: Jus Brasil

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!