Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Família de garoto adesivado vai pedir na Justiça indenização de R$ 200 mil

goo.gl/rs6gHm | O advogado Omar Zakaria Suleiman dentro de uma semana vai ajuizar uma ação na Justiça contra o comerciante que adesivou no último dia 22 um garoto de 16 anos que supostamente estaria furtando sua papelaria localizada no centro da cidade de Fátima do Sul.

Omar foi contratado pela mãe do garoto que pretende lutar na Justiça até a última instância para reparar os danos morais causados ao seu filho. O advogado afirmou que vai pleitear na ação uma indenização em dinheiro no valor de R$ 200 mil.

Além desta ação por danos morais o comerciante responderá, segundo o advogado, como os crimes de cárcere privado, tortura psicológica entre outros crimes que deverão ser denunciados pelo Ministério Público Estadual depois da conclusão do inquérito policial que está tramitando na Delegacia local.

O CASO

O comerciante dizendo cansado de tantos furtos cometidos por dois adolescentes e confirmados, segundo ele, por câmeras de segurança, no dia 22 de julho adesivou o corpo de um deles e largou na rua.

Em seguida publicou o vídeo em sua página no Facebook e o assunto ganhou as redes sociais culminando com o registro policial feito pela mãe do garoto.

Ontem o comerciante disse ao Midiamax que está arrependido do que fez com o adolescente. “Arrependo-me de ter retirado o vídeo do sistema de monitoramente por câmeras e ter postado na internet”, disse o comerciante que confessa que acabou exagerando ao gastar três rolos de fita adesiva no corpo de um dos adolescentes.

A mãe do garoto trabalha numa loja próxima a papelaria e desde que o vídeo foi publicado esta de férias e espera que o crime contra seu filho não fique impune.

Por Nicanor Coelho, de Dourados
Fonte: midiamax.com.br

1 comentários :

  1. Cuidar e educar o vagabundo a mãe não pode, mas processar e pedir indenização ela se mostra totalmente disponível! Filhos são reflexo dos pais.

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!