Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Delegado rasga o verbo e alerta o povo brasileiro sobre o Supremo Tribunal Federal

goo.gl/GJ52dJ | Jorge Pontes, delegado federal já aposentado, participou de uma discussão junto a Polícia Federal sobre quais rumos se deve se tomar na continuação das investigações da Operação Lava Jato. Durante sua participação, ele ressaltou quais são os desejos da sociedade atual quanto aos políticos corruptos.

Segundo o delegado Pontes, a sociedade confia que a PF pode resolver os problemas enfrentados pelo país e esses problemas só serão resolvidos se punir os políticos corruptos que estão roubando o dinheiro público. Para ele, a Operação Lava Jato nunca esteve exposta a tantos riscos quanto nos dias de hoje. Está exposto a Lava Jato e também os resultados que já foram alcançados, os quais a sociedade já esperava da operação.

O delegado continuou dizendo que o que é mais esperado tanto pela PF quanto pela sociedade é ouvir o barulho das grades de ferro trancando na cela de uma prisão senadores, deputados, presidentes da República, governadores, ministros, banqueiros e empresários corruptos, até mesmo pessoas do alto poder e dos tribunais federais e superiores, caso cometa algum crime e assim for detectado durante as investigações.

Para o ex-delegado, a sociedade brasileira não ficará satisfeita vendo essas pessoas cometendo crimes e ficando impune perante a lei. A perspectiva de todo povo brasileiro que vem sofrendo nas mãos desses corruptos, que todos os dias roubam o dinheiro público, é ver um dia eles pagando por seus atos, afirma. Segundo Pontes, são as pessoas responsáveis pelo julgamento da segunda instância quem vem transformando o Estado numa verdadeira organização criminosa e o resultado disso tudo está aí, o Brasil está afundado com toda essa roubalheira.

O delegado disse que espera que o STF colabore para punir os corruptos

O delegado disse também que o Supremo Tribunal Federal (STF) carrega essa responsabilidade de trazer de volta a credibilidade do Poder Judiciário. O delegado disse que seria bom relembrar que o jogo da Lava Jato tem que ser junto com o STF, pois a Suprema Corte é quem dá a palavra final sobre a prisão de políticos que estão cumprindo mandato e cabe a Corte fazer aquilo que a sociedade espera que seja feito com aqueles que merecem a prisão.

O STF não pode voltar atrás quando se chega neste ponto, afirma Pontes, pois, assim, estará dando seguimento a uma impunidade crônica que vem imperando até os dias de hoje e contribuirá para o desespero dos brasileiros de bem, que representam a grande maioria. Essas pessoas, diz, já estão andando muito indignadas com tanta impunidade.

É preciso que haja uma união e concordâncias entre a Lava Jato e STF quanto à forma de julgamento para que se alcance os melhores bons resultados nessa luta contra a corrupção sistêmica, defende o ex-delegado.

Por Erasmo Carlos
Fonte: br.blastingnews.com

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!