Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Crime bárbaro: casal é preso por estuprar e espancar até a morte filho de dois anos

goo.gl/or961h | Bruna Lucinda Batista Ferreira, de 28 anos, e o marido dela Gedeon Santos Alves dos Santos, de 24 anos, foram presos suspeitos de terem assassinado por espancamento uma criança de apenas 2 anos no Setor Real Conquista, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Civil (PC), a mulher que é mãe da vítima sabia das agressões, mas acobertou o acusado que é padrasto da criança.

O homem confessou o crime a ainda contou com frieza os detalhes do espancamento. Gedeon afirmou ainda que já havia estuprado outras vezes a vítima.

Um laudo cadavérico apontou que praticamente não havia uma parte do corpo da criança que não tivesse algum tipo de lesão. No crânio havia um grande orifício decorrente de pancada, dentes quebrados, lesão no ânus, no pênis e em seus órgãos. Além disso, foi constatado que o pâncreas do menino foi partido ao meio em decorrência de tamanha violência, além disso também sofreu estupro.

Crime

O crime aconteceu no dia 3 de novembro. A dupla levou a vítima, Bruno Diogo Dias Ferreira, já sem vida para um hospital e alegaram que ele teria passado mal em casa expelindo sangue pelo nariz e uma baba espessa pela boca. Contudo, os médicos evidenciaram que a criança possuía inúmeros hematomas por todo o corpo, levando-os a suspeitar que teria sido vítima de espancamento.

Bruna inclusive registrou um boletim de ocorrência no mesmo dia em que a criança morreu para alegar que na semana anterior o filho havia sofrido um acidente de moto com a sobrinha. Entretanto, de acordo com as investigações o acidente realmente aconteceu há um mês antes, mas com Bruna e ela estava sozinha.

Testemunhas informaram à Policia que Bruno era vítima frequente de maus tratos tanto pela mãe quanto pelo padrasto, que sempre aparecia com roxeados pelo corpo, inchaços em sua cabeça e em uma ocasião foi até relatado que tinha marca de enforcamento por corda em seu pescoço.

Ainda de acordo com a Polícia, a dupla estava tentando se esconder. Gedeon foi preso quando estava adentrando em uma invasão no setor Village Santa Rita, para recolher alguns pertences seus e de sua mulher. Já Bruna foi presa na casa de sua sogra no Condomínio Rio Branco.

Por Ingrid Reis
Fonte: www.dm.com.br

7 comentários :

  1. Agora que a criança está morta, tem testemubhas!? Porque não ligaram antes para o final 100? A criança poderia estar viva? Qdo tem q se meter, vizinhos não se metem.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Prisão perpétua para estes miseráveis. Deveriam de fazer o mesmo com estas pestes na cadeia.

    ResponderExcluir
  4. Desgraçados, vao pagar por tudoo.. Que Deus ponha este anjo em um bom lugar para descansar.. judiação, crueldade.. meu Deuus q dor ler isso

    ResponderExcluir
  5. Nessas horas, eu perco a fé na humanidade! Vontade de chorar ao ler isso..Meus pensamentos deixam de ser cristãos e acabo por desejar que os "companheiros" de cela façam justiça! Triste, muito triste!!!

    ResponderExcluir
  6. Quanto sofrimento senhor! Agora essa criancinha vai ter a paz e o amor que lhe foi negado..justiça será feita esperamos em Deus só ele pra nos confortar !!

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo seu comentário!