Notícias

Curiosidades

Dicas

Artigos

Marketing jurídico: o mercado é bastante competitivo? Veja como divulgar o seu trabalho

goo.gl/f3LOiM | O mercado jurídico é competitivo? Se hoje em dia a concorrência já assusta, saiba que até 2018 os advogados serão cerca de 1 milhão no Brasil, segundo dados apresentados na obra de Bertozzi, o famoso A Nova Reinvenção da Advocacia: a Bíblia da Gestão Legal no Brasil. Fato é que advogados que lidam com marketing, planejam e testam estratégias, são capazes de se destacar e atrair o público certo em qualquer situação, seja com 30 ou 300 concorrentes.

Como você já sabe quais são as primeiras tarefas para implementar o marketing jurídico de resultados, agora é hora de conhecer práticas muito eficientes de divulgação para seu trabalho. Confira a seguir:

Invista em identidade visual

A identidade visual deve compor a estratégia de marketing jurídico, afinal, é um ponto fundamental para quem quer transmitir profissionalismo e por isso deve estar entre as primeiras ações. Nesse sentido, é importante definir a identidade da marca, ou seja, como os clientes devem enxergar seu trabalho. Dessa forma, é possível planejar o logotipo, as fontes usadas para o nome da empresa e as cores para replicar para o cartão de visitas da empresa, no site, na assinatura de e-mails e em toda comunicação.

Defina as redes sociais a serem usadas

O uso das mídias sociais impulsiona bastante a comunicação com muitos potenciais clientes, simplificando a tarefa de levar esses visitantes para seu website. Para isso, além de estratégia, é necessário determinar em quais redes sociais você deve estar. Um público engajado? O Twitter é uma opção já que ali é fácil começar um debate e comentar as atualidades de forma bem rápida. Trabalha atendendo empresas? O LinkedIn pode ser uma ponte entre seu negócio e novos clientes.

O Facebook também é uma mídia social útil aos advogados. A rede permite anúncios com bom alcance e a custos baixos. O segredo para não errar é, sim, se adaptar aos formatos nos diferentes canais, mas sem deixar de lado o discurso da empresa, o que é essencial para novos e atuais clientes.

Tenha um site
Para muitos segmentos, estar online ainda é algo novo. Porém, cabe ressaltar que um site não é somente uma página estática na web, ele pode ter várias funções, tanto para escritórios quanto para profissionais autônomos do direito. Ter um site é essencial para:

  • Estar disponível a qualquer momento: o site pode ser um canal de contato fora do horário comercial. Desse modo, quem pesquisa sobre serviços como o que você presta ou quiser enviar alguma mensagem, pode ter essas informações rapidamente;
  • Demonstrar autoridade: para clientes e possíveis clientes falando sobre assuntos do sue domínio por meio de um blog;
  • Conquistar novos clientes: visitantes do site, ao verificar as informações disponibilizadas, podem fechar negócio, entrar em contato para fazer isso ou solicitar um orçamento, seja por e-mail ou telefone;
  • Manter as informações atualizadas: seja uma mudança no local da empresa, no telefone ou nos serviços, isso deve constar no site. Desse modo, clientes e prospects sempre poderão te encontrar.

Aplique práticas de marketing local

Um escritório de advocacia ou mesmo um advogado autônomo com um raio de atuação menor pode utilizar o marketing local. Ele se traduz em parcerias, eventos e até nas instalações físicas da empresa.

Por meio de parcerias é possível receber menções e indicações. Nesse contexto, é uma boa opção conhecer outros escritórios que prestem uma assessoria diferente da sua para que indiquem clientes para você fazer o mesmo pelo parceiro.

Outro meio de se destacar em seu raio de atuação é por meio de eventos. Há uma feira de empreendedores em sua cidade onde seu público-alvo pode estar presente? Se não for possível palestrar, por exemplo, ou falar 10 minutos sobre algo interessante, patrocine esse evento para tornar o nome da empresa conhecido.

Ainda em termos de marketing local, também cabe promover seu espaço físico para ser atrativo para visitantes e clientes. Possuir uma sala de espera, música ambiente agradável, estacionamento, se possível, e uma localização estratégica, próxima a um fórum, por exemplo, facilitam a chegada de clientes até você.

Incentive as indicações

Além das indicações por meio de parcerias, os próprios clientes podem ser incentivados a fazer isso. No contexto jurídico, é possível aplicar ações que serão úteis também para fidelizar. Quer um exemplo? Caso o nível de satisfação de clientes esteja bom, defina uma premiação para quem indicar. Assim, quem indicar novos clientes entra em um sorteio para ganhar ingressos para o teatro, por exemplo, ou aquilo que você julgar mais conveniente para seu público. Outra opção é fornecer um brinde, como uma agenda com seu logotipo, para o cliente e a indicação dele.

Ao estimular indicações, lembre-se que não se trata de uma ação do tipo “varejo”. Faça o que interessa seu público e seja compatível com a identidade da sua empresa.

Quais efeitos esperar da divulgação?

Mesmo que o marketing não pareça estratégico para seu negócio, saiba que ele tem funções além de contribuir para o aumento de clientes, trazendo muitos benefícios. Divulgar sua empresa garante que mais pessoas a conheçam, sejam parceiros, concorrentes e quem futuramente se interessaria pelo que você faz.

Quais estratégias de marketing jurídico você utiliza? Já usa recursos online para a divulgação da empresa?

Autora Ludmila Alves
Fonte: Blog Juris Correspondente

Nenhum comentário :

Agradecemos pelo seu comentário!